Publicidade
Manaus
Manaus

Supostos traficantes invadem residência e matam três pessoas; família acredita em engano

Crime ocorreu em um beco no bairro Zumbi 2, Zona Leste. Dois homens morreram em hospital e outro veio a óbito após o crime. DEHS investigará o caso 25/04/2015 às 13:56
Show 1
Crime aconteceu dentro desta residência, localizada no bairro Zumbi 2. Segundo populares, os criminosos já haviam tentado invadir outras casas da mesma via
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Três homens foram alvejados em um duplo homicídio na madrugada deste sábado (25). O crime ocorreu em uma residência localizada no beco São Luiz, bairro Zumbi 2, Zona Norte de Manaus. Uma das vítimas, o vendedor de bananas Thiago Alves Garcia, 28, teve o velório realizado na manhã de hoje. Familiares afirmam que o motivo do crime seria uma bermuda cobrada por supostos traficantes.
 
O caso ocorreu por volta de 1h, dentro da residência. Na ocasião, populares contaram que os três homens estavam reunidos na casa com mulheres, quando supostos traficantes chegaram na residência exigindo a peça de roupa.
 
"Meu irmão morreu por engano por causa de uma bermuda. Ele estava lá com o pessoal sem fazer nada e esses caras chegaram procurando por um 'Paulo', que nem estava lá. Eles saíram batendo de porta em porta e eles responderam. Foi quando eles entraram e atiraram neles", contou o irmão da vítima, Jander Dias, 22.

Vizinhos ao local do crime evitaram comentar sobre o assunto. A outra vítima, Júlio César Pimentel Moreira, 41, também foi alvejada pelos traficantes. Segundo uma sobrinha da vítima, que não quis ser identificada, o tio era viciado em drogas.

"Ele era viciado mas não mexia com ninguém. Isso tudo é coisa desses traficantes aqui de perto", disse. A terceira vítima foi identificada como Vanderlei Pimentel Moreira, 44, irmão de Júlio, que morreu no local. 

Thiago chegou a ser levado ao Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, na Zona Leste, mas veio a óbito na madrugada. Ele levou um tiro no lado esquerdo do rosto. Conforme registro no Instituto Médico Legal (IML), o homem morreu vítima de traumatismo e hemorragia craniana. O corpo do vendedor foi velado em uma igreja evangélica na rua Berimbau Baiano, Zumbi 2.

Júlio morreu na manhã deste sábado no Hospital João Lúcio. O crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).