Publicidade
Manaus
Manaus

Suspeita de homicídio é detida após tentativa de linchamento por populares em Manaus

Passageiros reconheram a suspeita e partiram para o linchamento. Mulher foi conduzida à delegacia, mas foi liberada pela polícia, por não existir mandado de prisão contra ela 07/03/2012 às 16:47
Show 1
Localizado no bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus, o 15º DIP é uma das delegacias que terá o plantão reforçado
Thiago Gonçalves e Thiago Monteiro Manaus (AM)

Moradores do bairro Novo Israel, Zona Norte, tentaram linchar dentro de um ônibus coletivo, a suspeita de homicídio Josielly Campos Lima, 21, a “Josy” ou “Magrela”, na manhã desta quarta-feira (07). Passageiros reconheram a suspeita e partiram para o linchamento. A polícia foi acionada e encaminhou a mulher para a delegacia.

A suspeita foi conduzida ao 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no Novo Israel, Zona Norte, mas foi liberada pela polícia civil, pois não existia um mandado de prisão contra ela na delegacia ou na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), no Tancredo Neves, Zona Leste.

Familiares do balconista Luca Cardoso Valente, 20, que  foi assassinado no dia 23 de janeiro deste ano estavam revoltados com a situação na frente da delegacia, pois a suspeita conseguiu se safar da polícia mais uma vez.

“Não acreditamos que isso possa ter acontecido, pois nós queriamos que a Justiça fosse feita e ela terminasse na cadeia”, destacou Tereza Cardoso, irmã da vítima.

Crime
Josielly Campos é suspeita de ter matado o balconista numa estância da rua Ezequiel, no Novo Israel, Zona Norte, com três facadas na região abdominal em janeiro de 2012.

Lucas Cardoso chegou a ser  levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, no Adrianópolis, Zona Centro-Sul, mas faleceu.

De acordo com testemunhas, na noite do crime a suspeita mandou uma mensagem para o balconista para ele espera-lá na estância na qual os dois já tinham morado, e matou a vítima sem piedade durante a madrugada.

O caso está sendo investigado por Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), no Tancredo Neves, Zona Leste.