Publicidade
Manaus
Manaus

Suspeito de encomendar assassinato de merendeira é preso em Manaus

De acordo com informações de policiais da Força Tarefa, Deco já era alvo de investigação da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) e da Delegacia de Homicídios (DEHS). Ele foi preso no Crespo, próximo a Bola da Suframa, na Zona Sul. 18/07/2012 às 18:47
Show 1
Deco foi ouvido na Delegacia de Homicidios, e será encaminhado à Cadeia Pública Vidal Pessoa, nesta quinta-feira (19).
Catiane Moura Manaus

O principal suspeito de ser o mandante do assassinato da merendeira Rosineire Carvalho de Lima, 46, a “Rosa” no dia 3 de abril, deste ano, foi preso, nesta tarde de quarta-feira (18), por policiais da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Aldemir Picanço de Oliveira, 35, conhecido como “Deco”, era foragido da justiça, pelo crime de tráfico de drogas e segundo a polícia, é suspeito de pelo menos cinco homicídios.

De acordo com informações de policiais da Força Tarefa, Deco já era alvo de investigação da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) e da Delegacia de Homicídios (DEHS). Ele foi preso no Crespo, próximo a Bola da Suframa, na Zona Sul.

O suspeito passou a ser procurado, depois de ser apontado por testemunhas como mandante do crime da merendeira. Ele teria pagado um alto valor para dois homens executarem a vítima. O crime teria sido motivado por denúncias que Rosa teria feito à polícia sobre o tráfico no Jorge Teixeira 2, Zona Leste, onde ele atuava.

Na delegacia de Homicídios, Deco negou o crime, alegando que conhecia a vítima desde criança e não tinha motivos para matá-la, já que ele era apenas usuários de drogas e não traficante.

A merendeira morreu na rua Angelim, no Jorge Teixeira 2. De acordo com familiares, Rosa estava indo para o trabalho na Escola Municipal Francinete Rocha Brasil, quando dois homens armados que estavam em uma moto modelo Titan de cor preta e placa não identificada, dispararam seis tiros contra ela que morreu na hora. Os suspeitos fugiram após cometer o crime.

Segundo a polícia, os dois autores dos disparos já teriam sido identificados, um deles teria sido assassinado há dois meses, e outro seria adolescente.

Deco foi ouvido na Delegacia de Homicidios, e deve baixar à Cadeia Pública Vidal Pessoa, na manhã desta quinta-feira (19).