Publicidade
Manaus
Manaus

Suspeito de praticar o 'golpe do 171' é preso em Manaus

Sua apresentação acontece na manhã desta terça-feira (3), no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado na Avenida Desembargador João Machado, bairro Alvorada I, Zona Centro-Oeste de Manaus 03/07/2012 às 20:29
Show 1
Umas das vítimas a professora Geaneide Santana, 49, solicitou um empréstimo em dezembro do ano passado, no valor de R$ 2.886,00 em uma agência financeira de Manaus, sendo atendida pelo então corretor
Thiago Gonçalves e Joelma Muniz Manaus

O corretor financeiro Mateus Gomes da Silva Júnior, 26, foi preso em flagrante nesta segunda-feira (02), suspeito de praticar estelionato, crime conhecido como golpe do 171 (obtenção de vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento).

A polícia fez a apresentação dele na manhã desta terça-feira (3), no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado na Avenida Desembargador João Machado, bairro Alvorada I, Zona Centro-Oeste de Manaus. De acordo com a investigação, até o momento, três pessoas foram identificadas como vítimas.

Umas delas, a professora Geaneide Santana, 49, solicitou um empréstimo em dezembro do ano passado, no valor de R$ 2.886,00, em uma agência financeira de Manaus, sendo atendida pelo então corretor. Em abril deste ano, o suspeito ligou para ela informando que havia sido depositado, indevidamente, o valor de quase R$ 6 mil, na sua conta bancária. “No dia 23 de abril ele me ligou e disse que eu teria que transferir o dinheiro, R$ 5.409, para conta dele. Eu fui na minha agência bancária, no dia seguinte, e fiz o procedimento por não saber que podia estar sendo enganada”, relatou.

A educadora contou que mais uma vez recebeu o contato do criminoso, no dia 28 de junho, pedindo que ela fizesse outra transferência no valor de R$ 6,8 mil. Foi quando ela desconfiou do corretor financeiro e resolveu denunciar à polícia. “Eu fui à delegacia e expliquei para o investigador tudo o que aconteceu e, também, pedi dicas de como proceder. As investigações começaram até ele ser preso em flagrante”, contou.

Antes de cair em um novo golpe, a professora recebeu a ligação de uma outra agência financeira localizada no Centro de Manaus, onde era solicitada a confirmação de dados pessoais dela, para a realização de empréstimo. “Me ligaram de lá para eu confirmar as minhas informações das cópias dos documentos que estavam no cadastro em andamento. Eu disse que não tinha solicitado nenhum procedimento. Pedi para atendente verificar e ela observou que se tratava de uma fraude então”, disse.

A vítima voltou à delegacia para informar sobre o novo contato do suspeito e que realmente estaria sendo extorquida. Iniciativa que ajudou a equipe policial prender o suspeito.