Publicidade
Manaus
Manaus

Suspeito em matar criança de 10 anos é apresentado em Manaus

Ronilson dos Santos foi preso na tarde da última terça-feira (21), e foi apresentado nesta quinta (23) 23/02/2012 às 12:48
Show 1
Ronilson dos Santos foi preso na tarde da última terça-feira (21), e foi apresentado nesta quinta (23) na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS)
Acritica.com Manaus

O suspeito de matar o pequeno Francisco de Castro, 10, foi apresentado na manhã desta quinta-feira (23), em Manaus. Preso na tarde da última terça-feira (21), no Porto da Manaus Moderna, no Centro, Ronilson dos Santos é acusado de duplo homicídio, envolvendo uma criança de 10 anos.

Francisco de Castro foi assassinado após presenciar a morte de Arnaldo Colares de Souza, 36, no último sábado (18) no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), recebeu uma denúncia anônima, informando que Ronilson estaria embarcando em um barco de linha, com destino a Oriximiná-PA, no Porto, uma equipe se deslocou até o local e efetuou a prisão do acusado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, com ele foi apreendido um revólver calibre 38, com cinco munições intactas.

Em depoimento, o mesmo confessou que estava no local no momento do fato, com pedreiro José da Cruz Barroso da Silva, o “Cruz”, apontado como sendo o outro envolvido no crime, e autor dos disparos, informou ainda que a arma apreendida não foi a usada no homicídio.

De acordo com a titular da especializada, Cristina Portugal, em depoimento o acusado informou que José da Cruz tinha um bar, na Rua Cajarana, bairro Jorge Teixeira 4, e por conta de uma dívida feita no bar, se desentendeu com “Chiquinho”, tentando inclusive contra a vida do mesmo, irmão de Arnaldo, que tomou as dores pelo irmão. Informou ainda, que devia a quantia de R$ 1 mil a “Cruz”, e que sua dívida estaria paga, distraindo Arnaldo, para que ele pudesse se aproximar e cometer o homicídio. Ronilson se aproximou, quando ouviu os disparos correu para o carro, minutos depois “Cruz” entrou também no carro dizendo que tinha feito uma besteira, ambos fugiram e se esconderam em um sítio. Alguns dias depois Ronilson retornou a sua residência, se organizou para fugir, sendo preso na terça-feira (21).

Ronilson foi flagranteado por porte ilegal de arma de fogo e indiciado por co-autoria no duplo homicídio, foi encaminhado a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, Centro.