Publicidade
Manaus
Manaus

Talento da dupla sertaneja Bruno e Marrone no lançamento do sexto DVD

Em 26 anos de estrada, surpreender o público não é uma tarefa simples, mas eles conseguiram, justamente com a simplicidade 29/09/2012 às 12:18
Show 1
Dupla abriu mão de grandes truques tecnológicos na cenografia
Steffanie Schmidt Manaus, Am

Entrar “pela porta da frente” é o que a dupla Bruno Marrone faz, literalmente, ao lançar o sexto DVD da carreira, este mês, pela Sony Music.

 Em 26 anos de estrada, surpreender o público não é uma tarefa simples, mas eles conseguiram, justamente com a simplicidade. Sem muita pirotecnia ou abuso dos painéis de LED, o que se destaca no palco é exatamente o que tem que brilhar: o talento.

Além da marca registrada da dupla goiana, que é a voz marcante de Bruno e as músicas de letra forte, prevalece na gravação uma sintonia incrível entre os músicos da banda, fato muito bem destacado pelas câmeras do show produzido por Dudu Borges.

O arranjador e produtor musical de apenas 28 anos e já traz na bagagem a assinatura dos mais recentes trabalhos de João Bosco e Vinícius, Michel Teló e Jorge & Mateus. “Deixamos tudo na mão do Dudu Borges, até pela rotina de shows que cumprimos, uma média de 16 a 20 por mês. Para não tumultuar a turnê e até mesmo os nossos músicos, ensaiamos com os músicos dele, que são excelentes profissionais.

O resultado foi muito bom, serviu até para mudar um pouco”, afirmou Marrone em entrevista exclusiva para A CRÍTICA. Exemplo disso é a presença de dois bateristas, que se revezam, um de cada lado do palco, na execução das músicas.

 O repertório inclui cinco faixas inéditas, três músicas resgatadas do início da carreira e um misto dos dois trabalhos mais recentes – “Juras de amor” e “Sonhando” –, ainda não registradas em vídeo. Algumas faixas como “Eu não vou aceitar”, música de trabalho que vem sendo executada nas rádios do País – e um dos pontos altos do show – , e “Sem compromisso” (Tchatchara), que traz a participação de Michel Teló, já entraram no repertório da turnê que está em andamento, segundo Marrone.

A dupla novata George Henrique e Rodrigo também participa nas faixas “Receita de amar” e “Nossas memórias”. Outro destaque é a regravação de “24 horas de amor”, de Mato Grosso e Mathias, feita por Marrone, encarando o microfone na primeira voz. “Essa história de que a segunda voz não canta é lenda e eu quis mostrar isso.

Para quem entende, sabe que muitas vezes é até mais difícil de fazer, ainda mais ao lado do Bruno, com quem Deus foi generoso no talento e na voz. Se a minha voz não estivesse em harmonia com a dele, não chegaríamos até aqui”, disse Marrone.

Sucessos antigos

Para quem tem um repertório extenso de sucessos, sempre há músicas antigas lembradas, principalmente pelo público. Neste DVD, elas voltaram com uma nova roupagem.  A faixa “Acorrentado em você”, por exemplo, ganhou um refrão forrozeado. Já “Pela porta da frente”, que dá título do DVD, traz a participação de Jorge & Mateus.

“Eles são fãs da música e pediram para gravá-la; nós topamos na hora”, explicou Marrone. Na sessão voz, violão e sanfona do show, as músicas “Vem me buscar” (1996) e “Esqueci” (1995), além de “Amor a três”, gravada por Chitãozinho e Xororó, mostram a força da simplicidade que vale mais. Segundo ele, são canções fortes, que marcam e, por isso, voltaram.

A mais recente, “Tentativas em vão” (2010), virou um forró próximo à versão regravada pela banda Aviões do Forró.  

Três perguntas para Marrone

 Você já superou o medo de voar?

Está tudo certo. Já estou voando para cima e para baixo há uns oito meses. Inclusive, depois do acidente fomos a Manaus, a Boa Vista. (O retorno de Marrone aos palcos foi em Manaus, em maio).

Em meio a tantos sucessos, há músicas que vocês se pegam cantarolando nos bastidores, que vocês relembram sem querer?

Sempre tem. Principalmente em rodas de amigos. O Jorge (da dupla com Mateus), por exemplo, é um que sempre faz a gente recordar.

Como vocês definem o estilo Bruno e Marrone?

É um estilo forte e único. Tem uma pegada romântica muito bem marcada, mas também traz outros estilos mais dançantes igualmente marcantes. Quando perguntam pra gente como fazer para brilhar ou qual é o segredo do sucesso, sempre digo: trabalho e humildade para correr atrás.

Talento, Deus pode até dar, mas a gente corre atrás todos os dias para não ficar atrás. Trabalhamos muito mesmo e o resultado esta aí.