Publicidade
Manaus
AGRESSÃO

Taxista dispara bola de aço sobre carro do Uber e quase atinge motorista no aeroporto

De acordo com o motorista do Uber, após ter aceitado uma solicitação de um cliente no aeroporto de Manaus, começou a ser perseguido por um taxista 08/07/2017 às 11:30 - Atualizado em 08/07/2017 às 15:57
Show  ndice
(Foto: Divulgação)
Álik Menezes Manaus (AM)

Um motorista do Uber, de 23 anos, quase foi atingido na cabeça por uma bola de aço disparada por um motorista de táxi, por volta das 1h30 deste sábado (8), no estacionamento do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, localizado na zona Oeste da capital amazonense.

Segundo motorista, que pediu para não ser identificado, ele estava entrando no estacionamento superior do aeroporto, após ter aceitado uma solicitação de um cliente, quando começou a ser perseguido por um taxista, que faz ponto no aeroporto.

Com o carro ainda em movimento, o taxista disparou uma bola de aço que estilhaçou o vidro traseiro do carro e também atingiu o encosto do banco do motorista.

O jovem contou a reportagem, ainda muito abalado, que a pancada foi tão forte que, se tivesse atingido a cabeça dele, poderia ter morrido ou algo grave provavelmente ocorreria.

Apesar do medo, o jovem ainda seguiu o taxista por alguns metros para anotar a placa do taxi, que fugiu em direção ao Tarumã, também na Zona Leste. O motorista do Uber contou que não pensou em seguir o taxista para revidar, apenas teve a ideia de anotar a placa para registrar ocorrência na delegacia.

Ele também afirmou que precisou “fugir” do aeroporto porque teve medo que o taxista tivesse acionado, via rádio, os colegas e que ele fosse impedido de sair da área e novas agressões ocorressem.

Segundo o jovem, o caso foi registrado na delegacia no próprio Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e na segunda-feira (10) ele irá prestar depoimento e conversar com o delegado para contar mais detalhes.

O motorista afirmou que alguma atitude deve ser tomada pelas autoridades porque esse é o quarto caso, apenas no estacionamento do Eduardo Gomes. Ele disse, ainda, que alguns taxistas estão se “armando” com estilingue para ameaçar motoristas de Uber.