Publicidade
Manaus
Manaus

Taxista é atingido por sete tiros na Zona Leste de Manaus

A esposa da vítima disse que soube do ocorrido após receber uma mensagem de celular, avisando-a que o marido havia sido assaltado, resistido e baleado 11/12/2012 às 08:52
Show 1
O taxista foi levado durante a madrugada para o Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio
Bruna Souza Manaus, Am

Depois de levar sete tiros, o taxista Wiliams de Oliveira Palheta, de 24 anos, encontra-se internado no Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, na Zona Leste de Manaus, em estado grave. Durante a madrugada desta terça-feira (10), por volta das 1h, o taxista foi alvejado no ramal do Marapatá, bairro Distrito Industrial II, Zona Leste, por três pessoas que se passaram por clientes, entre elas, um adolescente de 17 anos.

De acordo com informações da polícia, o taxista pegou o trio no mesmo bairro no início da madrugada. Os homens anunciaram o assalto e quando Williams reagiu foi alvejado com os tiros. Os três assaltantes deixaram a vítima no ramal e roubaram o veículo, modelo Siena, placas OAI-0788 encontrado posteriormente por policiais militares da 3° Companhia Interativa Comunitária (Cicom) na avenida Tefé, bairro Japim, Zona Sul de Manaus.

Williams foi socorrido por uma pessoa até o momento não identificada e levado ao hospital, onde segue internado. O adolescente de 17 anos estava dirigindo o táxi no momento da abordagem policial, foi apreendido e encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI). Os outros dois conseguiram fugir. De acordo com informações da delegada que apura o caso na DEAAI, o jovem havia confessado ter sido o autor dos disparos, porém, ao chegar à delegacia, ele desmentiu a versão. O adolescente também afirmou conhecer Williams e que dirigia o veículo nas folgas do taxista.

A esposa da vítima falou que soube do ocorrido após receber uma mensagem enviada do celular do próprio Willams, avisando-a que o marido havia sido assaltado, resistido e foi baleado. O SMS ainda informava que o marido estava a caminho do Hospital Doutor João Lúcio. O menor continua na DEAAI e os outros envolvidos na tentativa de latrocínio são procurados pela polícia.