Publicidade
Manaus
Manaus

Temporal: 25 mil casas continuam sem energia elétrica em Manaus

O número corresponde a 5% do total de unidade de consumidores da Eletrobras Amazonas Energia. Mais de 100 mil casas ficaram sem energia elétrica durante o temporal 01/11/2012 às 08:45
Show 1
No Vieiralves árvores caíram e energia foi desligada durante temporal
Florêncio Mesquita Manaus (AM)

Pelo menos 25 mil casas continuarão sem energia elétrica até está quinta-feira (1º/11), em vários bairros de Manaus, por conta do temporal de terça-feira à noite. O número corresponde a 5% do total de unidade de consumidores da Eletrobras Amazonas Energia. Mais de 100 mil casas ficaram sem energia elétrica durante o temporal.

A concessionária informou que conseguiria restabelecer o abastecimento de no máximo 95% das áreas que sofreram interrupção durante a tempestade até o final da noite de ontem.

A tempestade Sandy, que causou 16 mortes nos Estados Unidos, registrava terça-feira (30) ventos de 130 km/h. Na mesma data, a temporal em Manaus teve rajadas de vento de 85 km/h no aeroporto Eduardo Gomes,  apenas 45 km/h a menos que a tempestade

Até a manhã dessa quarta-feira (31), quando população ainda contabilizava os prejuízos, 25% da cidade ainda estava sem energia. Todas as zonas da cidade foram afetadas. Áreas como Belvedere, Shangrilá, no Parque 10 de Novembro, Eldorado, Osias Monteiro 1, Aparecida, Centro, Ponta Negra, Parque das Laranjeiras, Flores, Chapada, São Geraldo, Cachoeirinha e Vieralves ficaram a noite de terça-feira e a manhã de ontem sem energia elétrica.

Ao todo, 60 alimentadores das redes de energia de 3.800 volts de total de 220 que existem na cidade foram desligados automaticamente durante o temporal, por meio de um sistema de segurança. Na manhã dessa quarta-feira, dos 60 apenas 40 alimentadores tinham voltado a operar.

Trajetória

De acordo com o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), “a forte tempestade” foi ocasionada pela chegada de uma linha de instabilidade da região Leste que se intensificou sobre a cidade devido ao forte calor.

A Defesa Civil registrou 103 ocorrências durante temporal. O Corpo de Bombeiros recebeu 42 chamados, mas só atendeu oito no período da noite por conta da prioridade. Outros 34 foram atendidos na manhã ontem. Oitenta casas foram destelhadas, dez carros foram atingidos por árvores e três incêndios foram registrados durante o temporal. Dois deles, um no bairro da Paz e outro no São Raimundo, ocorreram em residências e foram controlados pelo Corpo de Bombeiros. O terceiro incêndio ocorreu em um caminhão cegonha estacionado na avenida Autaz Mirim, no Monte Sinal. 

Pelo menos dez postes foram arrancados ou quebrados durante o temporal.  Segundo o diretor de geração, transmissão e operação da Eletrobras Amazonas Energia, Tarcísio Rosa, o blecaute no sistema de transmissão foi registrado a partir das 21h30. Apesar dos estragos na rede, Rosa explica que o temporal não causou um colapso total do sistema porque ele se auto-desligou somente para as áreas afetadas com um programa de segurança mantido para esse fim.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).