Publicidade
Manaus
educação

Projeto ‘Cidade do livro itinerante’ incentiva a leitura em escolas de Manaus

Projeto de incentivo à leitura chega a Manaus, onde deve beneficiar mais de 7,2 mil alunos de 80 escolas públicas 10/05/2016 às 10:09
Show capturar2
O lançamento do programa em Manaus foi realizado na manhã de ontem, na escola municipal Francisca Mendes, no São José (Antônio Menezes)
Silane Souza Manaus (AM)

Depois de passar por Mogi Guaçu, Ribeirão Preto, Suzano, Franco da Rocha, Paulínia e Itapeva, todos municípios paulistas, além de Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul, o projeto “Cidade do Livro Itinerante” desembarcou ontem em Manaus, com o objetivo de incentivar o hábito da leitura entre as crianças da cidade. As atividades, desenvolvidas pelo Instituto International Paper (IIP) nas regiões onde tem atuação, serão realizadas até o próximo dia 20, na escola municipal Francisca Mendes, bairro São José 2, Zona Leste.

No local, as crianças encontram o “Cantinho da Leitura”: uma livraria infantil; o “Teatro de Bonecos”; a “Casa da Vovó Cotinha”, uma contadora de histórias; o “Castelo das Delícias”, com a amarelinha da boa alimentação, e ainda a “Praça do Papel”, uma oficina de desenhos e escrita. As atividades são gratuitas e destinadas a alunos da rede municipal de ensino e filhos de funcionários do IIP entre 6 e 10 anos, que estejam cursando o ensino fundamental.

De acordo com o gerente geral da International Paper em Manaus, Carlos Fróes, o projeto, realizado desde 2010, já atingiu mais de 23 mil crianças em todo o Brasil e veio à capital amazonense em razão da empresa ter uma unidade produtora de chapas e embalagem de papelão ondulado no Polo Industrial de Manaus (PIM), desde 2014. “Acreditamos que era o momento para expandir esse projeto”, declarou.

Conforme a subsecretária de Gestão Educacional da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Euzeni Trajano, a estimativa é  que mais de  7,2 mil crianças de 80 escolas da rede participem do evento, que contribui com o objetivo estratégico da secretaria. “A proposta colabora com o programa ‘Viajando na Literatura’, que as escolas aderem, e vem trazendo a questão da sustentabilidade. Será um grande apoio à alfabetização”. 

Transformações

Conforme Carlos Fróes,  o objetivo  da “Cidade do Livro Itinerante” é criar o hábito da leitura entre as crianças. “Essa é a base do nosso projeto, porque acreditamos que a leitura pode fazer com que tenhamos uma sociedade melhor e uma educação de qualidade”, pontuou Fróes. 

A gerente de Sustentabilidade e Responsabilidade Social Corporativa da International Paper, Gláucia Faria, enfatizou que a empresa acredita que o conhecimento é capaz de transformar a realidade de comunidades inteiras. “O projeto  contribui com esse processo ao despertar o prazer de ouvir e contar histórias, incentivar a criança a ler  e conscientizar quanto à importância do livro para o desenvolvimento socioeducacional”.

Apoio para alfabetizar as crianças

Para a subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Trajano, o projeto “Cidade do Livro Itinerante” vai coroar as ações voltadas à leitura e escrita da rede municipal de ensino.  “Quando o Instituto International Paper nos procurou, logo acreditamos que devíamos apostar nesse trabalho porque a Semed tem como meta este ano alfabetizar todos os alunos do 1º ao 9º anos do ensino fundamental”, disse. 

Para Trajano, “a leitura é um direito essencial a todos os estudantes e um requisito indispensável para o exercício da cidadania”.

A estudante do 1º do ensino fundamental Sofia Elizabeth da Costa Neto, 6, visitou a “Cidade do Livro Itinerante” logo no primeiro dia do evento e ficou encantada com o ambiente e mais ainda com os livros com histórias de princesas, mesmo ainda não sabendo ler. “Não sei ler, mas a titia está lendo pra gente. Gosto da Bela e a Fera”, relatou, dizendo que achou o projeto Cidade do Livro Itinerante “muito legal”. 

Responsabilidade social

O Instituto International Paper foi criado em 2007 para concentrar todas as ações de responsabilidade social corporativa da companhia e tem como missão fomentar o desenvolvimento educacional e socioambiental com foco em crianças e adolescentes. Seu objetivo é mobilizar e engajar a comunidade a desenvolver programas de responsabilidade social.

Números

7,2 mil crianças de 80 escolas da rede municipal devem participar do projeto “Cidade do Livro Itinerante” até o próximo dia 20, segundo a Semed.