Publicidade
Manaus
Manaus

Titular da delegacia de homicídios está sendo ameaçada de morte em Manaus

Bandidos afirmaram que família da titular da delegacia de Homicídios e Sequestros também corre risco 19/06/2012 às 07:34
Show 1
Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS)
Joana Queiroz Manaus

A titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Maria Cristina Portugal, está sendo ameaçada de morte. Segundo ela, o fato está relacionado à série de homicídios e execuções ocorridos nos últimos dois meses, que começaram com a morte do traficante Alan Costa Rodrigues, o “Guga”, no mês passado, no estacionamento de um centro de eventos na avenida do Turismo, e culminaram na execução do traficante Isaías Campos, o “Geladeira”, na madrugada do domingo, na casa de show Kabanas, bairro do Tarumã, Zona Centro-Oeste.

Segundo Portugal, a ameaça veio por meio de um interlocutor dos supostos mandantes dos crimes dizendo que ela estava “mexendo com gente grande” e que ela “deveria ter muito cuidado com a própria vida”. Além disso, o recado foi de que “caso não conseguissem pegá-la, pegariam um membro de sua família”. A delegada disse que esta não é a primeira vez que recebe ameaças de morte por conta do trabalho.

Segundo Portugal, ela foi orientada a tomar muito cuidado ao entrar e sair da sala de trabalho e de casa. Outra orientação é para que ela não ande apenas com o motorista da viatura, mas sempre acompanhada por dois investigadores. “Não vou abandonar o meu trabalho por causa de ameaças. Eu quero é saber quem são os autores para que eu possa tomar as medidas legais”, disse Portugal.

Ontem, Cristina Portugal disse que as ameaças não vão intimidá-la e que ela vai continuar fazendo o trabalho de investigação e que se conseguir chegar aos culpados, vai representar pela prisão preventiva deles. A delegada disse ainda que as investigações das mortes de Guga; dos integrantes do grupo conhecido como “Irmãos Metralhas”, Joelson Dias França o “Jojoba”, Jefferson Átila Dias Franca, o “Jefinho”, e Jacob Jessé Dias França o “Jacó”; já estão bem adiantadas. Portugal não quis entrar em detalhes sobre os casos.

Até ontem pela manhã, a delegada ainda não havia dado início às investigações do duplo homicídio ocorrido na madrugada de domingo, na casa de show Kabanas, quando dois pistoleiros invadiram o local e executaram um homem identificado como Isaías e o parceiro dele, Josian Santos Lima. A delegada disse que estava recebendo as informações do plantão e que vai instaurar inquérito policial. Investigações preliminares dão conta de que os três casos têm ligações com o tráfico de droga.

Segurança

O secretário de Segurança Pública, coronel Paulo Roberto Vital, disse que não tinha conhecimento das ameaças sofridas pela delegada Cristina Portugal, mas que está pronto para dar a proteção que ela quiser para continuar fazendo o seu trabalho.