Publicidade
Manaus
DROGAS APREENDIDAS

Toneladas de drogas apreendidas resultam em prejuízos de R$ 500 milhões para o crime

Para o secretário de Segurança Pública do Estado, Sérgio Fontes, o combustível dentro do crime organizado é o dinheiro vindo do tráfico 17/07/2017 às 10:33 - Atualizado em 17/07/2017 às 11:35
Show 56464
O secretário Sérgio Fontes em coletiva nesta segunda-feira (Foto: Silane Souza)
Silane Souza Manaus (AM)

As organizações criminosas no Amazonas tiveram prejuízos, de 2015 a junho deste ano, de R$ 500 milhões, apenas com apreensões de 7,9 toneladas de cocaína e mais de 20,4 toneladas de maconha pela Polícia. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (17), em coletiva de imprensa realizada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP/AM).

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, as substâncias, avaliadas em mais de R$ 65,1 milhões e R$ 81 milhões, respectivamente, estavam puras por isso esses valores seriam triplicados quando as drogas fossem misturadas com outras substâncias para ser comercializadas. "Nenhuma droga é vendida pura, tem outras substâncias nelas", ressaltou. 

Sérgio Fontes salientou que o combustível dentro do crime organizado é o dinheiro é por isso que este deve ser atacado. "Já vimos hoje que podemos prender o Zé Roberto, o João Branco, e eles continuam gerenciando suas atividades criminosas, então o que fazer? Tirar o dinheiro das mãos deles. Tirando o dinheiro vamos estar dando duros golpes no crime organizado e a médio e longo prazo nós estaremos caminhando para vencer essa batalha e com melhoria de emprego e renda todas as outras atividades criminosas certamente deverão baixar e podemos ter mais paz", disse.

O secretário revelou ainda durante a entrevista coletiva que, neste mesmo período, 3.692 prisões e apreensões de pessoas foram feitas no Amazonas. "Foram 2.547 adultos presos em flagrantes, 512 adultos presos em cumprimento de mandato judicial, 631 adolescente apreendidos em flagrante de ato infracional e dois menores de 11 anos apreendidos em flagrante de ato infracional", detalhou. 

Em dois anos (2015 e 2016), esse número foi de 33.140. Foram 23.106 adultos presos em flagrantes, 4.409 adultos presos em cumprimento de mandato judicial, 5.588 adolescentes apreendidos em flagrante de ato infracional e 37 menores de 11 anos apreendidos em flagrante de ato infracional.