Publicidade
Manaus
Manaus

Travesti que matou mulher no Educandos com golpes de canivete é preso nesta terça-feira (21)

De acordo com o delegado titular, Ivo Martins, Bruno iniciou o seu depoimento às 13h30. “Não posso dizer nada agora. Irei falar somente amanhã (22), às 9h, numa coletiva de imprensa”, avisou 21/04/2015 às 15:33
Show 1
Foto de Larissa ainda em vida. Ela foi esfaqueada pelo travesti no Educandos
Rafael Seixas Amazonas (AM)

O travesti Bruno, acusado de ter assassinado Larissa Benevides, de 22 anos, com golpes de canivete na manhã do último dia 18, na rua São Francisco, no bairro de Educandos, Zona Sul, foi preso nesta terça-feira, 21, pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). De acordo com o delegado titular, Ivo Martins, Bruno iniciou o seu depoimento às 13h30. “Não posso dizer nada agora. Irei falar somente amanhã (22), às 9h, numa coletiva de imprensa”, avisou.

Alguns familiares de Larissa estavam na DEHS para prestarem os seus depoimentos. “Ele é conhecido no bairro de Educandos e Santa Luzia. Ele é perigoso. Todos falam que não é a primeira vítima que ele faz”, disse Ruberlandia Almeida da Silva Ferreira, 49, tia da vítima.

“Queremos justiça! Ele foi um assassino muito cruel. A Larissa era uma menina que não fazia mal a ninguém. Ela deixou dois filhos, um de cinco e outra de 3 anos de idade. Agora que irá cuidar das crianças  será a avó. O Bruno não pode ser solto, tem que ir para a cadeia”, acrescentou. 

Para a mãe da jovem, Valdenize Botelho Benevides, 53, o que restou foi saudade. “Temos que nos pegar com Deus. Larissa era uma pessoa de 22 anos, mas parecia uma criança. Ela não fazia mal para ninguém. Isso para gente foi um baque. O que podemos fazer é pedir forças para continuar a Deus”, declarou. 

Entenda o caso

A frieza do travesti que matou Larissa Benevides, de 22 anos, com golpes de canivete na manhã do sábado (18) foi registrada em vídeo instantes após o crime, enquanto a jovem agonizava antes de morrer. “Não soube fazer, eu faço”, disse o travesti, com ironia, depois de furar Larissa.O vídeo começou a circular nas redes sociais ainda no sábado. O crime ocorreu na rua São Francisco, bairro de Educandos, na Zona Sul. Enquanto o travesti, identificado como Bruno, atacava a jovem, populares assistiam a cena e gritavam para que ele parasse.