Publicidade
Manaus
Manaus

TRE indefere 14 candidaturas no Amazonas

Até esse domingo à noite, 176 pedidos de registro eram considerados aptos 06/08/2012 às 08:22
Show 1
Considerado “ficha suja”, ex-prefeito Adail Pinheiro foi aprovado pelo TSE
Mariana Lima Manaus

 O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesse domingo (5), a lista dos candidatos considerados aptos a concorrer às eleições municipais deste ano. Até o início da noite de ontem, 14 pedidos de registro de candidatura a prefeito tinham sido julgados inaptos.

Conforme o Calendário Eleitoral, os juízes eleitorais de cada comarca precisavam julgar e publicar as decisões sobre todos pedidos de registros, inclusive os impugnados até ontem. Até às 20h, 203 candidatos a prefeitos já haviam sido julgados, segundo o site do TSE (www.tse.jus.br). Dentre esses, 176 candidatos eram considerados aptos a concorrer ao cargo, segundo a Justiça Eleitoral.

Nos dez maiores colégios eleitorais do Estado, quatro candidatos a prefeito eram considerados inaptos pela Justiça. Em Manacapuru, o segundo maior colégio eleitoral, dois dos três candidatos a prefeito foram considerados inaptos. Angelus Figueira (PV) e Washington Régis (PMDB) foram impugnados e julgados como incapaz de concorrer.

Em Tabatinga, oitavo em número de eleitores, o candidato a prefeito Joel Santos de Lima (PMDB) teve o registro de candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral. No município outros sete candidatos foram considerados aptos para concorrer a eleição.

São Gabriel da Cachoeira foi o terceiro município da lista com candidatos a apresentar registro a prefeito indeferido. Antônio Campelo (PT do B) havia sido impugnado pelo Ministério Publico Eleitoral e teve o registro de candidatura considerada inapta pela Justiça.

Em Coari, o município mais rico do interior do Estado, três dos quatro candidatos foram considerados aptos a concorrer. Miguel Ribeiro (PSOL) ainda aguardava julgamento.

As decisões cabem recursos.

Pinheiro e Mitouso aprovados

Dentre os aprovados para concorrer às eleições municipais deste ano, segundo o site do TSE, constavam os nomes do ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro (PRP) e do candidato a reeleição do município, Arnaldo Mitouso (PMN), ambos considerados “fichas sujas”.

Adail teve o pedido de registro contestado pelo MPE por possuir duas contas reprovadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), uma pelo Tribunal de Contas do Estado e uma condenação por abuso de poder econômico e político pelo TRE-AM.

Mitouso havia sido impugnado em fevereiro deste ano pelo MPE devido ao assassinato do ex-prefeito de Coari Odair Geraldo em 1995.