Publicidade
Manaus
Manaus

Tribunal de Justiça do AM julga gestores do interior, e promotor do caso 'Ferrugem' nesta terça (24)

Os processos estavam sob pedido de vistas no TJAM 24/04/2012 às 10:54
Show 1
Outro processo analisado será o do secretário do governo, George Tasso, que responde a acusação de falsidade ideológica, por ter falsificado um documento de posse do terreno referente ao condomínio de luxo Alphaville
JOELMA MUNIZ Manaus

O Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) julgará nesta terça-feira (24), processos contra três gestores municipais do Estado. Os prefeitos Frank Bi Garcia (PSDB) de Parintins, Francisco Costa dos Santos (PMN) de Carauari e Asclepíades Costa de Souza (PR) são julgados a pedido do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM), que junto com o Ministério Público Estadual (MPE/AM) solicitam punição por atraso na prestação de contas dos municípios.

Os processos estavam na pauta de julgamento da última terça-feira (16), contudo, receberam pedido de vistas do vice-presidente do TJAM, desembargador Domingos Chalub.

Além desses julgamentos os desembargadores do TJAM, apreciarão os processos contra o promotor de justiça Ronaldo Andrade, que responde por sua participação na Operação Cachoeira Limpa, realizada em maio de 2011 em Presidente Figueiredo,(107 quilômetros de  Manaus) e que resultou na execução do empresário Fernando Araújo Ponte, o Ferrugem, assassinado em casa na frente da esposa e do filho por policiais do grupo Fera, da Polícia Civil.

A operação Cachoeira Limpa tinha como objetivo desarticular pessoas acusadas de integrarem uma rede de exploração de menor e prática de pedofilia.

Outro processo analisado será o do secretário do governo, George Tasso, que responde a acusação de falsidade ideológica, por ter falsificado um documento de posse do terreno referente ao condomínio de luxo Alphaville, situado no bairro da Ponta Negra, zona oeste de Manaus.





Publicidade
Publicidade