Publicidade
Manaus
Manaus

Tribunal de Justiça do AM julga gestores do interior, e promotor do caso 'Ferrugem' nesta terça (24)

Os processos estavam sob pedido de vistas no TJAM 24/04/2012 às 10:54
Show 1
Outro processo analisado será o do secretário do governo, George Tasso, que responde a acusação de falsidade ideológica, por ter falsificado um documento de posse do terreno referente ao condomínio de luxo Alphaville
JOELMA MUNIZ Manaus

O Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) julgará nesta terça-feira (24), processos contra três gestores municipais do Estado. Os prefeitos Frank Bi Garcia (PSDB) de Parintins, Francisco Costa dos Santos (PMN) de Carauari e Asclepíades Costa de Souza (PR) são julgados a pedido do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM), que junto com o Ministério Público Estadual (MPE/AM) solicitam punição por atraso na prestação de contas dos municípios.

Os processos estavam na pauta de julgamento da última terça-feira (16), contudo, receberam pedido de vistas do vice-presidente do TJAM, desembargador Domingos Chalub.

Além desses julgamentos os desembargadores do TJAM, apreciarão os processos contra o promotor de justiça Ronaldo Andrade, que responde por sua participação na Operação Cachoeira Limpa, realizada em maio de 2011 em Presidente Figueiredo,(107 quilômetros de  Manaus) e que resultou na execução do empresário Fernando Araújo Ponte, o Ferrugem, assassinado em casa na frente da esposa e do filho por policiais do grupo Fera, da Polícia Civil.

A operação Cachoeira Limpa tinha como objetivo desarticular pessoas acusadas de integrarem uma rede de exploração de menor e prática de pedofilia.

Outro processo analisado será o do secretário do governo, George Tasso, que responde a acusação de falsidade ideológica, por ter falsificado um documento de posse do terreno referente ao condomínio de luxo Alphaville, situado no bairro da Ponta Negra, zona oeste de Manaus.