Publicidade
Manaus
Manaus

TV diz que é inviável realizar debate com sete candidatos

Último debate do primeiro turno está previsto para iniciar entre às 23h15 e 23h25. Seis candidatos estão confirmados e o sétimo aguarda decisão da Justiça 04/10/2012 às 18:47
Show 1
Há três dias, candidatos participaram do debate realizado pela TV A Crítica
Ana Carolina Barbosa e André Alves Manaus

O candidato à Prefeitura de Manaus Jerônimo Maranhão (PMN) entrou com um recurso na Justiça do Amazonas para garantir participação no último debate televisivo realizado em Manaus. Se conseguir lograr êxito, ele seria o sétimo participante do programa, inviabilizando sua realização.

O deputado federal pelo DEM e candidato a prefeito, Pauderney Avelino, conseguiu garantir na Justiça, no meio da tarde desta quinta-feira (4), sua presença no debate que será realizado pela TV Amazonas. Com isso, saltou para seis o número de participantes do programa.

Pelo formato anterior, estabelecido pela emissora, apenas cinco candidatos - melhores colocados nas pesquisas contratadas pela TV - seriam convidados a participar do debate. Pauderney Avelino, porém, foi o sexto a ser incluído por força judicial.

"O formado do debate permite a participação de até seis candidatos", informou Ercilene Oliveira, gerente de jornalismo da emissora, afirmando que com a inclusão de um sétimo participante, no caso, Jerônimo Maranhão, não será possível a realização do programa.

Estão confirmadas no programa a presença de Arthur Virgílio Neto (PSDB), Vanessa Grazziotin (PCdoB), Serafim Corrêa (PSB), Henrique Oliveira (PR), Sabino Castelo Branco (PTB) e Pauderney Avelino (DEM).

O debate está previsto para iniciar entre às 23h15 e 23h25, segundo a TV Amazonas. Conforme informações da emissora, mesmo com as mudanças, o debate está mantido com seis candidatos. Mas com a inclusão de um sétimo, não ocorrerá.

Liminar
A assessoria do deputado federal Pauderney Avelino informou que, na última segunda-feira (01/10), o prefeiturável ingressou na Justiça com o pedido de liminar, que foi concedida pelo juiz Rogério José da Costa Vieira.

A emissora de TV recorreu, mas a decisão foi mantida pela Justiça. Na sequência, a TV Amazonas deu entrada em um mandado de segurança para tentar barrar a participação do Democrata, mas o pedido também foi negado, garantindo a participação de Pauderney.

Em caso de descumprimento da decisão, a empresa será punida com multa de R$ 100 mil e poderá ter a programação retirada do ar por 24 horas, informou a assessoria do candidato.

Já o engenheiro Jerônimo Maranhão afirmou que deu entrada em um pedido de liminar, negado pela Justiça. Agora, o candidato apela para uma ação cautelar e aguarda decisão, que deve sair, segundo a estimativa dele, até o início da noite.