Publicidade
Manaus
Manaus

Unidades de saúde inacabadas deixam usuários sem atendimento médico, em bairros de Manaus

Nenhuma das cinco Unidades de Pronto Atendimento da capital foi entregue, e a população reclama da lentidão das obras 18/06/2012 às 08:20
Show 1
População reclama da lentidão das obras
Cimone Barros Manaus (AM)

Nenhuma das Unidades de Pronto Atendimento (UPA), construídas em cinco bairros de Manaus - Campos Salles, Petrópolis, Cidade Nova, Jorge Teixeira e Novo Israel - foi concluída e duas dessas obras estão paradas.

Enquanto isso, os moradores precisam se deslocar a outros bairros em busca de atendimento médico, como conta o professor José Paulo dos Santos, 46. “Dentro do meu carro já morreu um rapaz que foi furado aqui na comunidade. Como não tem atendimento perto, levei ele para o SPA da Redenção. Levei mais de 20 minutos e ele morreu na porta do hospial”, disse ele, que mora no Campos Salles, Zona Norte, onde a obra da UPA, que deveria ter sido concluída em 2010, está parada há mais de cinco meses.

As UPAs são unidades de urgência e emergência pré-hospitalar voltadas ao atendimento de baixa e média complexidade.  Os recursos para obras das UPAs de todo o País são partilhados entre o governo Federal (30%) e o governo do Estado (70%).

Para o Amazonas, estão previstas sete UPAs, sendo cinco em Manaus e duas no interior. É nessas unidades que deveriam atuar os 1.239 candidatps aprovados  no concurso do Corpo de Bombeiros, realizado em 2010, que até hoje não foram convocados porque nenhuma unidade foi concluída.

“O que nos incomoda é que a obra está parada. Aqui no Campos Sales, está prevista a alocação de 180 profissionais, sendo 34 médicos”, disse o farmacêutico Antônio Ferreira Júnior, presidente da comissão de concursados do Corpo de Bombeiros.

Problemas

De acordo com a assessoria da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), as obras da UPA do Campos Salles foram paradas porque a construtora SH Engenharia e Construção Ltda. teve problema com a documentação. Porém, na próxima semana, os serviços serão retomados e, em 90 dias, a unidade será inaugurada.

A assessoria informou ainda que as obras da UPA de Petrópolis também estão paradas porque o Governo está em negociação com o proprietário do terreno. As obras das outras três UPAs da capital(Cidade Nova, Jorge Teixeira e Novo Israel) estão em andamento e devem ser entregues até o fim de 2012. As unidades de Parintins e Manacapuru são de responsabilidades das respectivas prefeituras.

No projeto, a UPA do Campos Sales terá uma área construída de 1.442 metros quadrados, com 18 leitos de observação, raios X, oito consultórios, um odontológico, um eletrocardiograma, sala de urgência, inalação e grupo gerador.