Publicidade
Manaus
Manaus

Unidades móveis de saúde estarão na Zona Norte esta semana

No Nova Cidade, o serviço estará disponível, já a partir desta segunda-feira (19), com uma Unidade Móvel Odontológica e duas Unidades Móveis de Saúde da Mulher, que darão prosseguimento às atividades iniciadas na última quinta-feira (15) 18/03/2012 às 15:52
Show 1
Desde agosto de 2011, as " Carretas da Mulher" já realizaram 14.685 exames, entre ultrassonografias, mamografias e preventivos
acritica.com ---

As Unidades Móveis de Saúde da Prefeitura de Manaus estarão atendendo em cinco bairros, esta semana: Nova Cidade, Monte das Oliveiras e Gilberto Mestrinho, na zona Norte; Compensa, na zona Oeste; e Parque Dez, na zona Centro-Sul da cidade. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, as unidades permanecerão posicionadas nestas áreas até 30 de março.

No Nova Cidade, o serviço estará disponível, já a partir desta segunda-feira (19), com uma Unidade Móvel Odontológica e duas Unidades Móveis de Saúde da Mulher, que darão prosseguimento às atividades iniciadas na última quinta-feira (15). Nas “Carretas da Mulher”, como são mais conhecidas as unidades móveis voltadas para o público feminino, são oferecidos os exames de mamografia, ultrassonografia e coleta de exame preventivo do câncer do colo do útero. Na Unidade Odontológica, os serviços são: restauração, extração, profilaxia (limpeza) e aplicação tópica de flúor.

Na Compensa e no Parque Dez, o atendimento começa na terça-feira (20). “Estaremos com duas ‘Carretas da Mulher’ em cada um destes dois bairros, onde as unidades haviam passado um breve período, entre o final de fevereiro e o início de março”, explicou Francisco Deodato. Na Compensa, as carretas voltam a se posicionar ao lado da Maternidade Municipal Dr. Moura Tapajóz. No Parque Dez, retornam à área do Centro Social Urbano (CSU). O encaminhamento das mulheres para os exames oferecidos nas Carretas estará sendo feito pelas unidades de saúde do entorno.

Também a partir de terça-feira (20), será retomado o atendimento nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEF) Madre Tereza de Calcutá e Nina Lins. Na primeira, localizada no bairro Gilberto Mestrinho, serão duas Unidades Móveis Odontológica e uma Unidade Médico-Laboratorial (esta última oferece atendimento nas especialidades de pediatria e oftalmologia; exames laboratoriais e consultas em Nutrição). Na EMEF Nina Lins, que fica no Monte das Oliveiras, o atendimento será feito pó uma unidade odontológica e uma médico-laboratorial. “Além de atender aos estudantes, estas unidades organizam dias de atendimento aos moradores das comunidades vizinhas”, explicou Deodato.

Reforço

As 12 Unidades Móveis de Saúde da Prefeitura de Manaus estão  levando atendimento aos bairros da cidade, onde a Atenção Básica está sendo reforçada. Desde que começaram a funcionar, em 2010, as unidades móveis da Prefeitura já realizaram 100 mil atendimentos. “Com o conjunto das 12 Carretas vamos realizar 400 mil atendimentos por ano”, diz o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato.

Com as “Carretas da Mulher”, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está reforçando os investimentos e as ações destinadas a atender as diretrizes do Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer do Colo de Útero e de Mama. Antes, a rede municipal de saúde oferecia exame de mamografia somente por meio de clínicas conveniadas. Agora, já dispõe de serviço próprio nas Policlínicas, além do exame disponibilizado nas carretas. “A Semsa está estruturada, agora, para realizar 120 mil mamografias ao ano, incluindo o serviço oferecido nas‘Carretas da Mulher’ e nas Policlínicas, com um total de 12 mamógrafos”, observa Francisco Deodato.

Desde que começaram a funcionar, em agosto do ano passado, até o início deste mês de março, as “Carretas da Mulher” já haviam percorrido 11 bairros, totalizando 20.626 exames realizados, sendo 6.299 mamografias; 8.624 ultrassonografias; e 5.703 coletas de exame preventivo de câncer do colo do útero.

No universo de mulheres atendidas nestas Unidades Móveis de Saúde, 44% tiveram acesso ao exame pela primeira vez. “Outro dado importante, é que entre os 6,2 mil exames realizados, foram identificados 10 casos de nódulos de alta suspeição para malignidade, cujas pacientes foram encaminhadas para biópsia na Fundação Cecon, unidade de referência para o diagnóstico e tratamento de câncer no Estado”, informou Deodato.