Publicidade
Manaus
Manaus

Usuários cobram melhorias no PAC da Cidade Nova em Manaus

Superlotação e totens desativados são as principais reclamações das pessoas que utilizam os serviços de uma das mais procuradas unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) da cidade 08/07/2014 às 09:25
Show 1
Aparelho de autoatendimento pifado obrigou usuários a entrar em filas cada vez maiores
Perla Soares ---

Uma das maiores e mais procuradas unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), o PAC-Cidade Nova, na Zona Norte, está irritando os usuários, que denunciam o estado precário do local, bem como o fato de todos os totens de autoatendimento estarem quebrados.

O industriário Daniel de Souza, 24, contou que um dos serviços prestado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) dentro o PAC mudou e complicou a vida de todos. Antes o cliente fazia o pagamento do serviço em um dia e no outro era preciso apenas entrar em uma fila exclusiva para finalizar o serviço, pois, existia um guichê exclusivo para emitir os documentos. “Hoje temos que pegar uma senha e enfrentar essa fila toda para pegar somente um papel. Isso atrapalha a todos, sem falar nas horas que passamos esperando a nossa vez” disse.

Ana Carolina contou que está há uma semana tentando falar com a Ouvidoria-Geral do Estado, porém, os pontos de atendimento não funcionam. “Venho todos os dias nesse PAC para verificar se normalizou e nada. É apenas perda de tempo, não consigo, os totens estão todos com defeito”, disse Ana. O gerente do PAC-Cidade Nova, Jadiael Santana, justificou que o “Call Center” da Ouvidoria apresentou um problema ontem pela manhã, mas que a tarde estaria sendo resolvido.

Outra reclamação dos usuários é quanto a lotação do PAC, um dos mais procurados, pois o espaço não suporta a quantidade de gente que vai até ele em busca dos serviços.

Mais de 26 serviços são oferecidos à população nas unidades do PAC e nele é possível ao usuário fazer reclamações sobre luz e água, acessar a Justiça Federal e Polícia Civil. Também é oferecido serviços do Programa Estadual de Defesa do Consumidor (Procon), conseguir documentos de identificação pessoal, solicitar seguro desemprego, fazer consultas com defensores públicos e conciliações processuais.

Por mês, em média, 30 mil atendimentos são feitos nos PAC's, segundo estimativa da Ouvidoria-Geral do Estado, que é responsável pelo local. As unidades instaladas nos bairros do São José, Cidade Nova, Compensa, Centro, Alvorada e Educandos funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

De acordo com a Ouvidoria, os PACs tem funcionamento previsto para os sábados. Neste primeiro momento o serviço funcionará um sábado por mês, sempre acontecendo de ter o ultimo do mês, mas conforme a demanda, é possível estender por mais um sábado. O público alvo dos serviços do PAC são os trabalhadores e as pessoas que estudam e não têm como ter acesso aos serviços nos dias da semana.

Serviços atraem público

O gerente do Pronto Atendimento ao Cidadão da Cidade Nova (PAC-Cidade Nova), Jadiael Santana, informou que os serviços de órgãos públicos funcionam todos os dias de 8h às 17h. Existem alguns serviço com horários diferenciados, como o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que abre às 8h e fecha às 13h, não ficando disponivel ao cidadão até o fim do expediente normal. A maioria do serviços não é limitado por senha, tendo apenas quatro serviços assim, com 26 vagas disponíveis à população. São eles: Seguro Desemprego , Carteira de Trabalho a Identidade (RG) e o serviço oftomolóogico, cujo consultorio fica dentro do próprio PAC. Este é um serviço direcionado à criança em sala de aula, idosos e portadores de necessidades especiais, tenho destinado 600 consultas por mês. No local acontece apenas a consulta prévia e, dependendo de cada caso, a pessoa precisa ser encaminhada a uma outra clínica conveniada com o governo - e o PAC faz o encaminhamento. Se for detectado que a pessoa precisa usar óculos, no PAC mesmo tem uma ótica conveniada. Os serviços de emissão de RG, primeira e segunda via, não têm limite de atendimento. Eles são direcionados da seguinte forma: a primeira via é agendada para todas as terças-feira, sem limite de atendimento. O solicitante precisa trazer a certidão original da criança e marcar a hora de atendimento.

Já a emissão de CPF tem um serviço diferenciado. A primeira ou a segunda via do documento, emitido pela Receita Federal, são pagas e o valor é de R$ 5,70 nos correios.