Publicidade
Manaus
CERTAME

Vagas para concurso da PC, PM e Bombeiros serão divulgadas na quarta-feira (18)

O vice-governador e secretário de Segurança do AM, Bosco Saraiva, informou que o déficit da PM é de aproximadamente seis mil homens 16/10/2017 às 17:15
Show pms 123
Foto: Reprodução/Internet
Janaína Andrade Manaus (AM)

O vice-governador e secretário de Segurança Pública do Estado (SSP-AM), Bosco Saraiva (PSDB) afirmou que divulga nesta quarta-feira (18) o número de vagas que serão ofertados no concurso público das Polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros a ser realizado ainda este ano. Segundo ele, o déficit na PM é de aproximadamente seis mil homens. O delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito, afirma que são necessários, em média, 200 delegados para capital e interior.

“O concurso caminha a todo vapor, essa semana já saberei a quantidade de vagas que serão abertas para a Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Incluindo ainda nessa conta vaga para peritos e legislas da Polícia Civil. Até quarta-feira (18) já terei os quantitativos para poder mandar à PGE (Procuradoria Geral do Estado), responsável por preparar o edital”, adiantou Bosco.

De acordo com o secretário de segurança, o déficit da Polícia Militar é de aproximadamente seis mil homens. “Os dados precisos da PC, PM e Corpo de Bombeiros irão me entregar amanhã à tarde. Todo o nosso esforço está sendo empregado no sentido de que a gente realize esse concurso ainda em 2017. Vai depender exatamente dos calendários, porque no ano que vem já tem eleição e não se pode perder tempo (na realização do concurso) em razão das proibições eleitorais”, declarou Bosco Saraiva.

Legislação

Os concursos públicos podem ser abertos, lançar editais, receber inscrições e realizar provas durante o período eleitoral. O artigo 73 da Lei das Eleições (9.504/97) restringe apenas a nomeação, contratação ou admissão do servidor público nos três meses antes do pleito.

Déficit da categoria

Procurado pela reportagem, o delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito, informou que a estimativa do déficit na categoria, somente em relação a delegados, é de 200 homens, incluindo capital e interior.

“No interior precisamos de 90 delegados, aí em cada delegacia, além do delegado tem que ter, no mínimo, seis escrivães e oito investigadores. Na capital temos 30 DIPs e dezesseis delegacias especializadas, aí além dos delegados, seis escrivães, precisamos do dobro de investigadores em cada unidade – então seriam 16 investigadores em cada DIP”, contou Mariolino.

Ideia do governador

Em entrevista à reportagem de A Crítica publicada na edição de 8 de outubro, o secretário Bosco Saraiva já havia anunciado que o governador do Estado, Amazonino Mendes (PDT), planejava um concurso público.

“Há 11 anos não é feito concurso público para a Polícia Civil. Muitos servidores se aposentaram. Há na PM algo em torno de 600 homens em processo de aposentadoria, então evidente que isso tem que ser renovado. Será feito concurso para a atualização dos quadros, tanto na PM quanto da Polícia Civil”, disse Bosco na ocasião.