Publicidade
Manaus
Cotidiano, patrimônio histórico, Patrimônio Público, praças, estátuas, pichação, depredação, vandalismo

Vândalos picham e destroem monumentos em Manaus

Localizados nas principais praças da cidade, símbolos apresentam sinais de deterioração por conta da má conservação e ações de vandalismo 22/07/2012 às 14:07
Show 1
Escadaria de monumento, na Praça da Saudade, além de servir de banco, se encontra pichada
Milton de Oliveira Manaus

Monumentos públicos localizados nas principais praças da cidade, que contam em forma e textura pedaços da história de Manaus apresentam sinais de deterioração, fruto de vandalismos e pichações. Os casos foram flagrados pela reportagem de A Crítica, que percorreu os principais pontos da capital.

Entre as praças mais movimentadas, a da Saudade, na avenida Epaminondas, Centro, é uma das mais afetadas. A base que sustenta a estatueta do fundador da província do Amazonas, Tenreiro Aranha, está pichada.

Nem as escadarias escaparam das ações dos vândalos. Além do dano ao monumento, nos pilares há palavras de ofensas e nomes de casais de namorados pichados.

“Essas coisas devem acontecer à noite, quando quase não há movimento no local. O que nós sabemos é que há galerosos que fazem uma espécie de disputa entre eles, para ver quem é mais atrevido em pichar”, disse a estudante Tatiana Costa, 18. Ela também disse que, pela noite, estudantes são roubados na área.

Segundo frequentadores do local, a praça não possui vigilantes.

“Não há guardas aqui, como existem na praça da Polícia e no Largo de São Sebastião. Então, os vândalos fazem o que querem. Isso é uma vergonha”, desabafou o aposentado Guilherme de Souza, 63.

O chafariz da praça da Matriz, também no Centro, já dá sinais de deterioração na pintura, na estrutura formada por crianças, por onde deveria jorrar água.

“Tem gente que diz que essas coisas não são importantes. Então, para que criam secretarias para cuidar do patrimônio histórico, usando o dinheiro público?”, disse a professora de História Elizângela Boechat, 40, acrescentando que os banheiros estão também, deteriorados.

“Os banheiros químicos que foram disponibilizados na praça, são mal cuidados e cheiram mal”, disse.

De acordo com a secretária municipal de cultura, Lívia Mendes, cada praça está sob a responsabilidade de uma secretaria e a vigilância delas pode inibir os atos de vandalismo, mas não é suficiente.

“No dia a dia é difícil garantir segurança total aos monumentos. Eu penso que deve haver campanhas de conscientização nas praças sobre a importância deles”, disse. Ações culturais são realizadas em locais com monumentos justamente para chamar a atenção do público à importância do patrimônio histórico, segundo informou a secretária.

Reparos
A Praça da Saudade está sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), que por meio da assessoria de imprensa, informou que, nesta segunda-feira (23), uma equipe irá fazer limpeza e remoção da coluna pichada, assim como a renovação da pintura dos 14 bancos da praça.

“É uma área de muito fluxo e os adolescentes utilizam as escadarias do monumento para ficar sentados”.

Santos
No bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus, a Praça Nossa Senhora de Nazaré foi também, alvo de ações de vândalos. Tanto a estrutura de concreto que sustenta a imagem da santa que dá nome ao local, como a estrutura de proteção, foram pichadas e arrancadas.

Rachaduras
O monumento da Praça Dom Bosco, na rua Itamaracá, Centro, possui rachaduras e a base de sustentação da estatueta foi pintada com cal.