Publicidade
Manaus
Manaus

Vanessa denunciará à Justiça Eleitoral invasão de major a reunião de campanha

A denúncia foi feita poucas horas depois de Virgílio anunciar, em coletiva de imprensa, que denunciará a comunista ao TRE por crime eleitoral, alegando que membros de sua campanha vêm distribuindo aos eleitores de Manaus um DVD apócrifo, sem identificação e CNPJ 21/10/2012 às 21:19
Show 1
Candidatos à Prefeitura de Manaus
Ana Carolina Barbosa e Lúcio Pinheiro Manaus

A candidata à Prefeitura de Manaus pela coligação ‘Melhor pra Manaus’, Vanessa Grazziotin (PCdoB), denunciou, na noite deste domingo (21/10), a invasão a uma reunião realizada por seu comitê de campanha, pela manhã, no salão da casa de festas Dulcila (Aleixo, Zona Centro-Sul), por um major da Polícia Militar (PM), identificado como M. Moraes, o qual está licenciado e a serviço do adversário Arthur Virgílio (PSDB), da coligação ‘O futuro é agora', segundo a comunista. A denúncia será formalizada pela assessoria jurídica de Vanessa ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM).

A denúncia foi feita poucas horas depois de Virgílio anunciar, em coletiva de imprensa, que denunciará a comunista ao TRE por crime eleitoral, alegando que membros de sua campanha vêm distribuindo aos eleitores de Manaus um DVD apócrifo, sem identificação e CNPJ, com cenas de Artur no plenário do Senado justificando o seu voto favorável a descriminalização do aborto e afirmando que o mesmo apóia a união homoafetiva.

Vanessa afirmou que, além de invadir a reunião, a qual foi voltada ao público evangélico, o PM licenciado acionou o Centro de Operações de Segurança (Ciops) e pediu apoio da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) no local, sem informar o motivo. “Não é a primeira vez que o Arthur usa a PM”, disse Daniel Nogueira, assessor jurídico de Arthur.

Sobre os DVDs os quais Arthur atribui a produção ao núcleo de campanha de Vanessa, a comunista negou e disse desconhecer o material. “eu não vi isso sendo distribuído (na reunião). Meu material tem CNPJ”, assegurou. Vanessa não comentou sobre o vídeo gravado pelo pastor Silas Malafaia, líder da igreja evangélica Assembleia de Deus e vice-presidente do Conselho Interdenominical de Ministros Evangélicos do Brasil.

Denominado “Crente votando em comunista? Essa não!”, o vídeo, de pouco mais de cinco minutos, traz Malafaia afirmando que não apóia candidatos comunistas, “principalmente os que são cabeça de chapa”.