Publicidade
Manaus
Manaus

"Vanessa não é pau mandado", dispara o governador Omar Aziz

A declaração foi dada na manhã deste domingo (7) após o governador efetuar seu voto. Ele falou ainda que vai estabelecer um diálogo aberto com o próximo prefeito, independente de quem seja eleito 07/10/2012 às 11:57
Show 1
Omar Aziz ressaltou que caso Vanessa seja desbancada nas urnas, pretende estabelecer diálogo aberto com o prefeito escolhido pelo povo
LORENNA SERRÃO E JOELMA MUNIZ Manaus

O governador Omar Aziz afirmou neste domingo (7) que a candidata apoiada por seu grupo,Vanessa Grazziotin (PCdoB), não é “pau mandado para precisar ser acompanhada no momento do seu voto”. Ele falou ainda que vai estabelecer um diálogo aberto com o próximo prefeito, independente de quem seja eleito.

A declaração foi dada após o governador ser questionado pela imprensa se iria, ou não, acompanhar a comunista no momento em que ela fosse votar. "Daqui a pouco vão falar que até para votar a Vanessa precisa de ajuda", disparou.

Apoio

Omar Aziz ressaltou que, caso Vanessa seja desbancada nas urnas, "pretende estabelecer diálogo aberto com o prefeito escolhido pelo povo".

Ele aproveitou a conversa descontraída com a imprensa para convocar a população às urnas. "É importante para que você possa cobrar depois", ponderou.

Acompanhado da esposa Nejmi Aziz e da filha Johara o governador revelou que não pretende ir para casa após sua mulher efetuar seu voto. Ele votou na Escola Estadual Conego Azevedo, localizada na rua Xavier Mendonça, bairro Aparecia, zona central de Manaus às 10h.

"A população tem o dever de comparecer a essa festa democrática. É um dever de cada cidadão escolher quem acha melhor para dirigir a sua cidade nos próximos quatro anos e, pelas informações que estou tendo, o pleito está transcorrendo normal na capital e no interior”, disse ele, ao chegar para votar na companhia da presidente do Fundo de Promoção Social (FPS), a primeira-dama, Nejmi Jomaa Aziz, e da filha Johara.

Segundo ele, o fim da boca de urna trouxe tranquilidade para o processo eleitoral. "A cada eleição as coisas são mais civilizadas. O eleitor está cada vez mais consciente e mais informado", destacou, ao afirmar que está torcendo para haver segundo turno em Manaus, o que torna o resultado da eleição mais equilibrado e mais tranquilo para quem for eleito, por permitir que governe com a maioria