Publicidade
Manaus
Manaus

Velocidade permitida em avenidas de Manaus cai para 40km/h e divide opiniões

Ephigênio Salles e Rodrigo Otávio Jordão Ramos têm limite menor desde esta segunda (6) 07/08/2012 às 07:20
Show 1
Velocidade máxima permitida na avenida Ephigenio Sales caiu de 60km/h para 40km/h, uma medida que poderá tornar mais lento o fluxo dos veículos
Carolina Silva Manaus

A redução da velocidade máxima permitida para o tráfego de veículos nas avenidas Ephigênio Salles e Rodrigo Otávio Jordão Ramos, de 60km/h para 40km/h,  divide opiniões dos motoristas. A mudança passou a funcionar ontem depois de uma análise do Instituto Municipal de Engenharia de Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) que vê na medida uma forma de coibir acidentes de trânsito nas duas vias. Mas enquanto condutores se mostram a favor da redução, outros dizem que a medida vai prejudicar a fluidez de veículos, principalmente em horários de pico.

Na avenida Rodrigo Otávio, bairro Colônia Oliveira Machado, próximo ao 7º Comando Aéreo Regional (Comar), motoristas que estavam acostumados a trafegar pela via a 60km/h tentavam  se adaptar ao novo limite. Eles passavam pelos equipamentos de fiscalização eletrônica, que estão instalados no sentido  bola da Suframa, com velocidade média, entre 41km/h e 50km/h. Placas de sinalização com o novo limite de velocidade  foram colocadas para orientar os motoristas que passam pelo local.

Para o taxista Anselmo Gomes, 44, a medida é necessária uma vez que motoristas de veículos pesados costumavam trafegar pela via acima de 60km/h. “Era muito perigoso. Motoristas com contêineres não respeitavam o limite de velocidade e trafegavam acima dos 60km/h colocando em risco a vida de outras pessoas que estavam por perto. Era necessária a mudança”, defendeu  Anselmo.

O autônomo Roberval Lima, 56, disse que presenciou várias colisões entre veículos, alguns com vítimas gravemente feridas na avenida Rodrigo Otávio, próximo ao 7º Comar. “Nesse cruzamento com a rua Nova, de vez em quando ocorria acidente de trânsito por causa de motoristas em alta velocidade. É preciso tomar esse tipo de medida pra que os motoristas respeitem a lei”.

Na avenida Ephigênio Salles, o limite de velocidade também foi reduzido de 60km/h para 40km/h. Porém, motoristas que trafegam diariamente pelo local  reclamam que a medida do órgão municipal de trânsito vai prejudicar a fluidez de veículos em horários de pico durante a manhã e à tarde.

“Embora seja para evitar acidentes, 40km/h faz com que o trânsito fique lento. À  tarde, por volta de 18h, isso vai ficar complicado, porque tem motorista que vai querer passar pela fiscalização a 20km/h”, argumenta o webdesigner Alexandre Monteiro, 32. A autônoma Ludmila Soares, 35, também é contra a mudança no limite de velocidade na avenida Ephigênio Salles, tendo em vista que não é uma medida que vai garantir que motoristas trafeguem por toda a via nessa velocidade. “A gente vê muito condutor que vem a 70km/h desde o início da via e reduz bruscamente para 40km/h”, criticou Ludmila.

Controladores estão ativos
Em junho deste ano, seis novos controladores de velocidade foram instalados em três principais vias da capital para reduzir o número de acidentes provocados por excesso de velocidade. Os equipamentos de fiscalização eletrônica foram instalados nas avenidas Torquato Tapajós, Coronel Teixeira (Ponta Negra) e Governador José Lindoso (Torres).

Dados do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) indicaram que no ano passado,  a avenida Torquato Tapajós registrou 23 acidentes com vítimas fatais. A avenida das Torres, além dos registros de “rachas”,  se destacava como uma das vias  com o maior número de  acidentes. Já a  Corenel Teixeira, no mesmo ano, ocorreram sete mortes no trânsito .

Radar desativado
Na avenida Rodrigo Otávio Jordão Ramos, sentido Distrito-Japiim,  o controlador de velocidade instalado próximo a Metalúrgica Magalhães foi desativado pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) porque o órgão  constatou que o equipamento já atendeu aos critérios da fiscalização no que se refere ao cumprimento do  controle de velocidade naquele ponto da avenida.

Multas
O excesso de velocidade gerou 19.336 multas somente no primeiro semestre.

Cresceu
Segundo o  Manaustrans, o número desse tipo de infração, considerada média pelo Código de Trânsito Brasileiro , superou o registrado em 2011.

Em 2011, foram 14.197 multas aplicadas a motoristas que dirigiam com velocidade 20% acima da máxima permitida.