Publicidade
Manaus
Manaus

Vencendo barreiras com a Síndrome de Down

Amizade entre aposentado e sobrinho que tem a síndrome é exemplo de companheirismo e dedicação 20/03/2012 às 07:46
Show 1
Thiago e Francisco Alves: exemplos
jornal a crítica Manaus

Na véspera do Dia Internacional da Síndrome de Down, o aposentado Francisco Nazaré Alves, 66, e o sobrinho dele e portador da doença, Thiago Alves da Costa, 23, relatam o enorme carinho e amizade que existem entre dois desde que o garoto perdeu os pais.

Thiago é o caçula de uma família de três irmãos. “Quando minha irmã morreu, eu fiquei com a tutela do garoto. Eu já tinha separado da minha esposa e foi o Thiago que foi sempre meu grande companheiro e amigo”, contou Francisco, emocionado. Ele disse também, que os garotos que possuem Down são carinhosos.

“Eles te beijam, abraçam, não podem ouvir uma música que começam a dançar. Uma vez eu me fingi de morto e ele começou a chorar e dizer ‘Não vai papai’. Aquilo me emocionou muito”, diz o aposentado.

Thiago Alves estuda em uma instituição especializada em cuidar de pessoas com a síndrome, e o tio conta ter feito todo esforço para conseguir condução para levar o sobrinho até a escola. “Ele gosta muito de desenhar e levanta cedo para tomar café e sair para a escola”, disse Francisco.

“Ele (Thiago) fala com dificuldade, mas nós o entendemos. Para nós é uma criança como qualquer outra. O importante é que ele se sinta bem entre nós”, disse a dona de casa Jandira Costa.

A Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down quer mostrar, amanhã, no Dia Internacional da Síndrome de Down, que os portadores deste “acidente” genético são pessoas capazes, mas precisam de oportunidade.

Em Manaus, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae-AM), realizará caminhadas e palestras.

Mais informações pelos fones 3646-1230 e 3236-4587.