Publicidade
Manaus
Manaus

Vendedores de frutas e verduras voltam ao Centro de Manaus

Retirados durante a operação 'Caramuri' reocupam seus lugares em ruas centrais de Manaus 05/04/2012 às 07:21
Show 1
Material apreendido na Caramuri não impediu o retorno rápido dos ambulantes
jornal a crítica Manaus

Depois de dois dias da realização da operação “Caramuri”, que retirou 20 vendedores ambulantes de frutas e verduras do Centro de Manaus, a Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab) ainda não tem um lugar adequado para alocá-los. Nesta quarta-feira (4) eles ocuparam de forma provisória as calçadas da rua Tamandaré, também no Centro Histórico de Manaus.

A feirante que estava na Praça da Matriz e foi transferida para a calçada da rua Tamandaré, Astrid Alves, disse que a área oferece riscos de segurança.

“Essa área, é área vermelha. Então, às 18h temos que ir embora, porque podem nos assaltar”, reclamou. Ela contou também, que o lugar é ponto de venda de drogas e de prostituição, o que afastaria os clientes que compravam com ela na avenida Epaminondas.

Outros vendedores reclamam de que a Sempab não tem soluções para organizar os feirantes.

“Nós não temos para onde ir. E depois os fiscais da Sempab realizam ‘arrastões’ para apreender nossas mercadorias e ficamos no prejuízo", disse o vendedor de frutas Ernandes Cardenas, 43.

A Sempab informou que apreendeu para regularização os vendedores que não estavam cadastrados. ”Fizemos uma reunião com eles, no último 14 de março, para que apresentassem propostas de locais em que eles gostariam de ficar. Inclusive, oferecemos a opção de uma feira itinerante", disse a assessoria do órgão municipal. Ainda conforme a Sempab uma nova reunião será marcada semana que vem .

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista dos Feirantes de Manaus (Sindfeira), David Lima, afirmou que esses feirantes não têm compromisso com o consumidor.

“Os produtos que eles vendem são impróprios para o consumo e são mercadorias de terceira”, disse. Lima ressaltou também, que foi oferecido para vendedores ambulantes retirados do Centro, o Mercado Walter Rayol, na Cachoeirinha, Zona Sul, e eles recusaram.

Resultado pífio
A operação Caramuri mobilizou 500 soldados da Polícia Militar e 60 fiscais da Sempab, na última segunda-feira. Ela foi realizada a partir da suspeita de que vendedores ambulantes do Centro estariam traficando drogas. Durante a operação nada foi encontrado, mas 20 carros de frutas e verduras foram apreendidos.