Publicidade
Manaus
Manaus

Vereador de Manaus é acusado de crime racial

Post feito pelo vereador Mário Frota em blog pessoal reforça animosidade entre ele e o presidente da CMM, Isaac Tayah  08/08/2012 às 08:44
Show 1
Os vereadores Isaac Tayah (PSD), presidente da CMM, e Mário Frota (PSDB), presidente da CCJR, têm novo confronto
LÚCIO PINHEIRO Manaus

O presidente e o corregedor da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereadores Isaac Tayah (PSD) e Wilton Lira (PDT), respectivamente, prometeram, nessa terça-feira (7), denunciar no Ministério Público Federal (MPF) e na Polícia Federal (PF) o vereador Mário Frota, líder do PSDB na Casa, por crime racial.

Para Tayah e Lira, o vereador tucano, que é presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da CMM, fez apologia ao nazismo, ao postar no blog pessoal dele imagem do presidente da Câmara vestido de Adolf Hitler, ditador alemão.

Segundo Frota, a imagem não passa de uma brincadeira. E foi produzida por assessores do gabinete dele, com o propósito de ridicularizar apenas Tayah, que estaria conduzido a presidência da Mesa Diretora da CMM de forma ditatorial.

“Em momento algum a matéria cita o povo judeu. Até por que eu seria imbecil se fizesse isso. Cita o mentiroso. O ditadorzinho que ele (Tayah) é”, afirmou Frota, ontem.

O presidente da CMM disse que é judeu e que a atitude do presidente da CCJR ofendeu toda a comunidade judaica. “Quando ele coloca um judeu com a imagem de um nazista, ele atinge todos. Vou denunciar por racismo, calúnia e difamação”, declarou Tayah.

O corregedor da CMM, que prometeu na segunda-feira acionar a Comissão de Ética da Casa contra Frota, informou, nessa terça, que recebeu na corregedoria um judeu, que ele não quis identificar, que formalizou denúncia contra o vereador do PSDB. “Ele se sentiu ofendido, por ser (a imagem) uma apologia ao nazismo”, contou Lira.


Segundo Lira, assim que for concluído o processo iniciado pela denúncia, vai apresentá-lo à procuradoria e à presidência da Casa, para, em seguida, encaminhar ao MPF e à PF. O parlamentar afirmou que poderá encaminhar a denúncia contra o colega de parlamento ainda nesta quarta.

O presidente da CMM afirmou que Frota busca holofote às vésperas das eleições, e mais uma vez exagerou. Mas garantiu que não vai travar briga com o vereador no parlamento, e sim na Justiça. “Se ele tivesse só comentado o assunto, poderia até ter evitado a confusão. Mas o intuído disso tudo é que ele tava querendo confusão para aparecer também. Não havia necessidade”, comentou Tayah.

A montagem com o presidente da Câmara foi publicada no blog de Frota no dia 31 de julho. A página, que é utilizada para pedir votos, até ontem, registrava 40,6 mil visitas.

 Projeto engavetado gerou briga

O desentendimento de Mário Frota (PSDB) com Isaac Tayah (PSD) se deve a projetos de autoria do vereador tucanos barrados na CMM. A briga já foi parar no Judiciário amazonense.

Em decisão favorável a Frota emitida no dia 11, a desembargadora Encarnação das Graças Sampaio Salgado entendeu que a Mesa Diretora da CMM violou a Constituição Federal e o direito de oposição ao não permitir a tramitação de um projeto de lei de autoria de Frota, que alterava uma alínea da lei nº 1.580/2011, que autoriza à Prefeitura de Manaus conceder à iniciativa privada o uso de imóveis do patrimônio público para a implantação de centros de comércio popular, lojas, quiosques, bares e restaurantes.

A Procuradoria da CMM recorreu da decisão. Segundo Tayah, não foi ele, e sim o parlamento que, durante votação em plenário, impediu que a matéria fosse colocada em tramitação.