Publicidade
Manaus
Política, Cotidiano, Waldemir José, Transporte público, transporte coletivo, Tarifa, ônibus, SMTU

Vereador de Manaus exige que SMTU preste contas de recursos do sistema de transporte coletivo

Waldemir José entrou com requerimento solicitando que a SMTU detalhe quanto foi arrecadado, após o reajuste da tarifa de ônibus 03/04/2012 às 14:31
Show 1
Reajuste da tarifa, ocorrido em 2011, estava condicionado à renovação da frota
acritica.com Manaus

O vereador Waldemir José (PT) contestou nesta terça-feira (3), de que forma estão sendo aplicados os R$ 0,05 retirados de cada passagem no valor de R$ 2,75 e que hoje somam mais de R$ 7 milhões, sete meses após o reajuste da tarifa de ônibus em Manaus.

Ele explica que esse recurso, segundo o que está previsto no decreto municipal que reajusta a tarifa, deveria ser utilizado na melhoria do sistema de transporte coletivo.

“Os investimentos não estão acontecendo, basta ver as condições de várias paradas de ônibus que continuam sem cobertura e os terminais que estão em situação precária, é preciso explicar o que está sendo feito com os recursos arrecadados junto aos próprios usuários que pagam a passagem”.

O vereador disse que deu entrada com requerimento solicitando que a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) detalhe quanto foi arrecadado até agora e de que forma estão sendo aplicados esses recursos.

Direitos trabalhistas
Waldemir adiantou, ainda, que entrou com requerimento junto à Comissão de Transporte da Câmara Municipal de Manaus, para a realização de uma audiência pública com a presença dos diretores da empresa de transportes coletivo Global Green (antiga Vitória Régia/São José).

Os funcionários da empresa estão cobrando o pagamento de indenização e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

A indenização e o FGTS deveriam ter sido pagos quando os 2,4 mil funcionários foram transferidos da Vitória Régia para a Global Green, há mais de oito meses, o que não aconteceu.