Publicidade
Manaus
Manaus

Vereador de Manaus nega ofensa a deficiente

Vereador afirma que não chamou sindicalista de “Perneta”, mas gravação em áudio confirma declaração discriminatória 10/03/2012 às 11:47
Show 1
Jaildo dos Rodoviários está no primeiro mandato de vereador e busca a reeleição
André Alves ---

O vereador Jaildo dos Rodoviários (PRB) contestou a denúncia de suposta discriminação feita pelo cobrador de ônibus Francisco Bezerra, que, ontem, divulgou ter feito um Boletim de Ocorrência (BO) alegando ato discriminatório contra ele, que possui deficiência física.

Francisco Bezerra afirmou ter sido chamado de “Francisco Perneta” durante o programa de rádio “Conexão Trabalhador”, apresentado por Jaildo dos Rodoviários e por seus dois irmãos, Josildo e Givanci de Oliveira, ambos ex-dirigentes do  Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Amazonas. O vereador nega a ofensa.

O sindicalista prometeu levar o caso  para a Corregedoria da Câmara Municipal de Manaus (CMM). O cobrador  de ônibus Francisco Bezerra, que comanda a Junta Governativa do sindicato, promete processar o vereador Jaildo dos Rodoviários por injúria. O parlamentar diz que Bezerra é candidato a uma vaga no Legislativo Municipal, este ano, e, por isso, está criando fatos para “aparecer” na mídia.

De acordo com Jaildo dos Rodoviários, seu programa de rádio é direcionado aos trabalhadores do sistema de transporte coletivo. “Esse cidadão é pré-candidato. Ele está querendo afetar a minha imagem e a imagem das pessoas que fazem parte da categoria”, disse Jaildo dos Rodoviários. Ele negou ter classificado o cobrador de “Francisco Perneta”. “Nunca usei essa expressão”, garantiu.

Segundo o vereador, Francisco Bezerra não deveria exercer atividades trabalhistas porque o cobrador está “afastado” de atividades do tipo e recebe do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). “Ele está afastado pelo INSS. Não deveria estar exercendo atividades no sindicato”, rebateu Jaildo.

Conforme disse Francisco Bezerra para A CRÍTICA, ontem, Jaildo o chamou de “Francisco Perneta” no programa de rádio. “Como é que um homem público chega ao ponto de um desequilíbrio desses.  De discriminar uma pessoa porque é deficiente”, disse o cobrador, que preside a Junta Governativa  Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário.

Gravação da ofensa

A reportagem de A CRÍTICA obteve uma gravação em áudio do programa,  apresentado pelo vereador Jaildo dos Rodoviários, onde se ouve com clareza que o presidente da Junta Governativa Provisória do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Amazonas, Francisco Bezerra é chamado de “Francisco Perneta”. A gravação foi entregue pelo dirigente sindical Francisco Bezerra. Uma cópia do áudio foi levada à Delegacia de Polícia.