Publicidade
Manaus
Manaus

Vereador pede que MPE-AM investigue "Banco da Gente"

O Banco da Gente foi criado há cerca de dois anos pela Prefeitura de Manaus e, para o petista Waldemir José, o alto índice de inadimplência demonstra que existem irregularidades no programa 23/04/2012 às 19:40
Show 1
Banco da Gente, lançado pela Prefeitura de Manaus
acritica.com Manaus

O vereador Waldemir José (PT) ingressará com representação no Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) solicitando que o órgão investigue possíveis irregularidades no Banco da Gente, gerido pela Prefeitura de Manaus. Ele acredita que o alto índice de inadimplência (39%) "demonstra que existe algo errado no programa, criado há dois anos".

“Queremos evitar que daqui a pouco a Prefeitura venha a público dizer que a culpa é dos empreendedores que buscam a instituição para tentar incrementar seus negócios”.

“Na minha avaliação o que está acontecendo é culpa dos gestores do Banco, que não criaram medidas para evitar esse problema”, acrescentou o vereador. Ele explica que os débitos chegam a R$ 5,2 milhões, recursos públicos que os gestores do Banco da Gente terão que dizer o que irão fazer para recuperar esses recursos.

Waldemir José explicou, ainda, que esse tipo de atividade é extremamente importante para financiar micros e pequenos empreendedores, garantindo a geração de empregos na cidade.

“Estudos revelam que as pessoas de baixa renda são as melhores pagadoras, para evitar ter o nome no SPC ou Serasa, por isso consideramos que essa inadimplência de 39% é muito elevada, o que pode, futuramente, inviabilizar o financiamento de novos empreendedores”.

O vereador considera que a demora para aplicar medidas saneadoras demonstra que os gestores do Banco  têm pouco zelo pelos recursos públicos.