Publicidade
Manaus
Manaus

Vereadores disputam espaço na Câmara Municipal de Manaus

Briga por gabinetes considerados mais confortáveis leva presidência da CMM a fazer primeira reunião extraordinária 03/01/2013 às 09:20
Show 1
Funcionário da CMM teve dia movimentado após sorteio de gabinetes, para afixar a placa do 'dono' do pedaço
Mariana Lima Manaus

Um dia após a cerimônia de posse, 37 dos 41 vereadores compareceram nesta quarta-feira (2) à reunião extraordinária convocada pelo presidente da CMM, vereador Bosco Saraiva (PSDB). A pauta: pôr fim em uma briga travada entre os vereadores desde o fim do período eleitoral envolvendo a escolha dos gabinetes parlamentares.

O prédio da Câmara Municipal de Manaus foi inaugurado em dezembro de 2006, dois anos após o início da construção. A obra, orçada em R$ 14 milhões, conta com três andares: o térreo – onde funciona o plenário e o auditório; o primeiro andar, onde estão 38 gabinetes parlamentares, a sala da presidência e a Procuradoria da CMM; e o segundo andar destinado às diretorias administrativas.

Segundo o vice-presidente da CMM, vereador Sildomar Abtibol (PRP), os vereadores reeleitos asseguraram o direito de permanecer nos gabinetes que já ocupavam. Os demais parlamentares tiveram seus gabinetes definidos por meio de sorteio. “A distribuição dos gabinetes foi feita de comum acordo entre os parlamentares. Todos eles já estão instalados”, afirmou Abtibol.

O vereador reeleito e líder do prefeito na Casa (ver boxe), Wilker Barreto (PHS), era um dos poucos parlamentares que já estava instalado na CMM. O parlamentar afirmou que escolheu trocar o gabinete dele pelo do ex-vereador Homero de Miranda Leão (PHS) por ser um local mais amplo.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa)