Publicidade
Manaus
Manaus

Vereadores reprovam a atuação da Câmara Municipal de Manaus

Balanço de mandatos tem acusações para a oposição, vista como fraca, e uma situação,  classificada de subserviente 22/12/2012 às 16:25
Show 1
Vereadores encerram a 15ª Legislatura no dia 31 sob críticas da população quanto ao desempenho da CMM
Mariana Lima Manaus

No ano em que 42% dos vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) saíram das urnas derrotados, 20 parlamentares ouvidos por A CRÍTICA disseram que terminam a legislatura com a sensação de dever cumprido. Oito criticaram a atuação do parlamento nos últimos quatro anos. Para esse grupo de vereadores, o Poder Legislativo municipal não cumpriu com o papel que lhe cabe e foi omisso ao tratar dos projetos encaminhados pela Prefeitura de Manaus.

“Nesses quatro anos, a Câmara Municipal de Manaus deixou muito a desejar”, disse a vereadora Glória Carrate (PSD) que recebeu 6.266 votos nas eleições de outubro, mas não conseguiu a reeleição. “Nós trabalhamos mais na legislatura anterior, o povo também participava mais das ações da CMM. Eu mesma confesso que não trabalhei tanto nessa legislatura. Tivemos muitas dificuldades também para ter apoio das secretarias municipais na tentativa de ajudar a população. Na época do governo do Serafim Corrêa, apesar de eu fazer oposição, era muito mais bem assistida pelas secretarias do que agora que estamos em um governo que eu apoio”, completou Carrate.

O vereador Arlindo Jr (PPL), da base aliada do prefeito, atribuiu ao ego dos vereadores o baixo desempenho na Casa Legislativa. “Acredito que essa legislatura foi a melhor dos últimos anos, mas muitos vereadores usaram a tribuna mais para virar notícia na mídia do que dar respostas à sociedade”, disse ao atribuir a fragilidade das discussões da CMM à bancada de oposição da Casa a quem classificou de “fraca, vazia e sem fundamentos”.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).