Publicidade
Manaus
Manaus

Vestida para desfilar, menina de 12 anos é baleada na primeira noite de carnaval no AM

Criança foi baleada na noite dessa sexta-feira (17), a caminho do desfile da escola de samba 18/02/2012 às 16:34
Show 1
Wilian da Silva, pai da criança baleada em frente a escola de samba Primos da Ilha, em Manaus
Maria Derzi Manaus

Uma criança de 12 anos foi atingida por um tiro na cabeça, durante tiroteio ocorrido na frente da escola Primos da Ilha, localizada na Rua Galdêncio Ramos, no bairro São Francisco,zona sul de Manaus.

Fantasiada para desfilar na escola de samba do bairro, a criança estava acompanhada da mãe, Lenimar Barbosa de Souza,35, aguardando a condução que iria levá-las ao desfile da Escola de Samba do Grupo A e foi atingida durante o tiroteio entre um carro preto de placas não identificadas e dois homens que estava a pé, nas proximidades da escola. A mãe ainda tentou afastar a filha, mas quando percebeu Wellen já tinha sido atingida na cabeça e estava agonizando no chão.

A menina foi levada para o hospital 28 de agosto e posteriormente, encaminhada ao Hospital João Lúcio, o Joãozinho, onde está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em coma, em estado grave.

“Nós estamos em choque com o que aconteceu. Ela ia desfilar na escola e veio um carro em alta velocidade e aconteceu isso com a minha filha. Ela está em estado crítico, as esperanças são mínimas, mas a gente entrega na mão de Deus.Quero justiça. Espero que essa Ronda nos Bairros pegue esses criminosos. É uma criança inocente, saindo para se divertir e acontece isso”, disse o pai de Wellen,William Marques.

Versões
Mas, ao contrário do que foi relatado para o pai de que Wellen estava dentro da residência, na Rua General Carneiro, no bairro São Francisco, testemunhas indicaram que a criança foi atingida em frente a casa 91, na rua Galdêncio Ramos, localizada em frente a escola de samba.

Uma testemunha que não quis se identificar disse que os disparos foram feitos, apenas, por dois homens que estavam à  pé, escondidos  no Lanche Laranjinha.

Segundo relatos, quando o carro preto passou, os dois homens que estavam escondidos no lanche atiraram contra o veículo. Wellen teria sido atingida em virtude do deslocamento do carro. O funcionário do lanche que não quis se identificar disse que o estabelecimento estava fechado no horário do tiroteio.