Publicidade
Manaus
Manaus

Vice de Vanessa Grazziotin quer o apoio de Amazonino Mendes nas Eleições em Manaus

Candidato a vice-perfeito, Vital Melo, afirma que prefeito de Manaus é peça importantíssima nestas eleições 03/07/2012 às 09:07
Show 1
Prefeito Amazonino Mendes (PDT) é cobiçado para apoiar candidatos majoritários da base aliada do governo estadual
LÚCIO PINHEIRO Manaus

Catapultado para uma candidatura de vice-prefeito contestada por alas do PT, o ex-secretário municipal de Trabalho e Desenvolvimento Social, o petista Vital Melo, disse, nessa segunda-feira (2), que buscará o apoio de Amazonino Mendes (PDT) à chapa composta por ele e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB). “Vou conversar (com o prefeito). Porque ele é uma peça importantíssima nesta eleição municipal. Não podemos deixar de conversar com o prefeito”, declarou Vital.

Vital foi secretário de Amazonino até o início de abril, quando se desincompatibilizou para participar das eleições deste ano. Segundo o próprio petista, até a noite de sexta-feira, ele integrava a lista de candidatos a vereador pelo  PT. Com a queda da candidatura da deputada federal Rebecca Garcia (PP) na madrugada de sábado, a chapa “tampão” Vanessa e Vital foi escalada às pressas pelo governador Omar Aziz (PSD) e o senador Eduardo Braga (PMDB).

O ex-secretário disse que não pode falar pela colega de chapa, mas afirmou que a candidatura dele e de Vanessa deve ser de inclusão e não exclusão de aliados. “Nosso projeto é a cidade de Manaus. É resolver problemas que ainda não foram resolvidos. Temos uma copa batendo na porta”, declarou.

Vanessa sempre se pôs na oposição às administrações de Amazonino. Hoje, declara fidelidade ao grupo político liderado por Omar e Braga, ambos forjados sob a liderança do atual prefeito de Manaus. Grata ao apoio que lhe rendeu o mandato de senadora nas eleições de 2010, a comunista aceitou resignada a missão de última hora que o governador e o senador lhe passaram.

Alas minoritárias do PT em Manaus não gostaram da indicação de Vital como vice de Vanessa. Desde domingo, as executivas estadual e nacional recebem recursos contestando o nome do ex-secretário. Entre os insatisfeitos estão os dois deputados estaduais da legenda no Amazonas, Sinésio Campos e José Ricardo Wendling.

Líder de Omar na ALE-AM, Sinésio sempre foi lembrado para ser o candidato a vice em uma chapa majoritária da base aliada (PSD, PMDB, PT, PP, PCdoB e PTB). E José Ricardo era um dos cotados quando se pensou em candidatura própria, depois que Omar e Braga rifaram os dirigentes petistas das articulações pré-convenção.

Mas no sábado, quando o PT foi chamado por Omar para compor a chapa “tampão”, foi a vontade do presidente municipal da sigla, Valdemir Santana, que prevaleceu. Às boas com a administração de Amazonino, Santana indicou o ex-secretário Vital.

Carijó confirma liberação da base de Amazonino  

Homem de confiança de Amazonino Mendes (PDT) na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o vereador Luiz Alberto Carijó (PDT) afirmou, ontem, que o prefeito liberou os parlamentares da base dele a se aliarem com quem achar melhor. “O prefeito disse que temos a liberdade de escolha. Ele disse: ‘não vou influenciar em nada. Trabalhem para quem quiser, inclusive, Serafim e Vanessa. Qualquer candidato. Vocês estão livres’. Falou isso reiteradas vezes”, declarou Carijó.

Segundo Carijó, o prefeito deu a orientação antes de ir à convenção do PDT, no sábado, onde confirmou que não será candidato à reeleição. Na sexta-feira, o ex-secretário municipal e vereador Fabrício Lima (PRTB) informou que, em reunião na manhã daquele dia, Amazonino havia liberado a base para apoiar quem julgasse melhor. Mas a informação foi negada pelo colega de parlamento Homero de Miranda Leão (PHS). “Isso é especulação. A reunião tratou das alianças para coligação nas eleições proporcionais (para vereador)”, alegou Homero.

Carijó disse que tem um bom relacionamento com todos os pré-candidatos. Em especial com Artur Neto (PSDB), de quem já foi secretário municipal de Planejamento. “É claro que tenho simpatia por um ou outro. Tenho um excelente relacionamento com Artur. Mas estou nesse momento como eleitor. Tenho que ver o que cada um vai propor para a cidade”, comentou. No discurso que fez na convenção do PDT, Amazonino prometeu ajudar os vereadores da base dele a serem reeleitos. “Vou pedir votos para todos”, afirmou o prefeito.

Primeiro registro é de candidato de  Tefé

Até às 19h9 de ontem, o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) recebeu, em todo o Estado, apenas cinco pedidos de registros de candidatura. Todos de pré-candidatos do PMN, no Município de Tefé (a 525 quilômetros de Manaus). As informações estavam no endereço ascomtream.wordpress.com.

De acordo com o calendário eleitoral, os partidos e coligações têm até às 19h do dia 5 para pedirem os registros de candidatura de seus candidatos.

O empresário Edison Dias é o candidato a prefeito de Tefé pelo PMN, e foi, ontem, o primeiro político a entregar documentação ao TRE-AM a fim de se habilitar para a eleição de outubro. Edison informou ao tribunal que quer aparecer na urna eletrônica com a alcunha “Na pressão”. Os bens declarados pelo empresário somam de R$ 20 mil. A dona de casa Maria José Viana Gomes é a candidata a vice-prefeita de Edison.

Cristiano Andrade Pantoja, João da Silva Ferreira e Luciana de Moura Ferreira são os três candidatos a vereador pelo PMN que também pediram da Justiça eleitoral os registros de candidatura deles. Até ontem, todos os pedidos aguardavam julgamento.

Em Manaus, o PSB, que disputará a Prefeitura de Manaus com Serafim Corrêa (prefeito) e Marcelo Ramos (vice-prefeito) deve ser o primeiro partido a entregar seus pedidos de registros de candidatura. Segundo Marcelo, será hoje, às 15h. “A Justiça só aceita a documentação se os partidos apresentarem o plano de governo. Concluímos o nosso agora. Amanhã (hoje) de manhã vamos assinar a minuta, e à tarde entregar no TRE-AM”, disse.