Publicidade
Manaus
PRESO EXPOSTO

Vídeo mostra preso sendo pressionado por homens fardados a dizer que é do PCC

Na filmagem, Adonai Leocádio, 18, diz assustado que não é do PCC e sim da facção rival, Família do Norte, responsável pela chacina nos presídios do Amazonas 10/01/2017 às 16:50 - Atualizado em 10/01/2017 às 17:00
Show show pol cia
Foto: Reprodução
Rafael Seixas e Vinicius Leal Manaus (AM)

O vídeo de um preso sendo incitado a dizer que é da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) começou a circular nesta terça-feira (10) nas redes sociais e por meio do aplicativo WhatsApp. Na filmagem, o preso, identificado pela reportagem como Adonai Leocádio da Silva, 18, diz assustado que não é do PCC e sim da facção Família do Norte (FDN). Ambas as facções são envolvidas no massacre que ocorreu no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), onde, ao todo, 60 internos foram assassinados nos dias 1° e 2 de janeiro.

O vídeo mostra supostos policiais tentando associar a imagem de Adonai ao PCC. Com fardas da PM, dois homens expõem o rosto do preso e também mostram para a câmera inscrições no corpo dele com as letras “PCC”. Demostrando estar se divertindo com a situação, um dos homens fardados ainda chega a citar o nome de “Zé Roberto da Compensa”, líder da FDN, e insinua que o mesmo poderia decapitar Adonai, também se referindo para a série de assassinatos que ocorreram no Compaj e no Puraquequara. “Olha aí, Zé Roberto, para você arrancar a cabeça”, declara.

Pelas imagens, é perceptível a intenção dos supostos PMs de colocar a vida do preso em risco, ao associar a imagem dele à facção PCC, rival da FDN, e que foi alvo do massacre nos presídios Compaj e UPP. Em outros trechos do vídeo, Adonai afirma, aos prantos, que não é do PCC, e sim da FDN. “Por favor, para com isso, eu sou FDN”.

O vídeo teria sido gravado durante a prisão de Adonai na manhã do último sábado (7), em Manaus, depois dele ter assassinado a facadas um homem conhecido apenas como Anderson, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste. Na filmagem, Adonai está com a mesma blusa em que aparece na foto de divulgação enviada pela assessoria de impressa da Polícia Militar no último dia 7 de janeiro. Segundo a própria PM, a prisão de Adonai foi feita por PMs da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Depois, ele foi levado e flagranteado no 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Em nota, a Polícia Militar do Amazonas informou que o comando da instituição tomou conhecimento das imagens e determinou a abertura de uma investigação preliminar, que será feita pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD). “Informamos ainda que, se ficar constatado que há indícios de autoria e materialidade de crime militar ou transgressão disciplinar praticado pela equipe que participou das imagens, será instaurado um inquérito policial militar para a apuração da conduta dos mesmos”.