Publicidade
Manaus
Manaus

Vigilante de 52 anos é assassinado a tiros enquanto trabalhava, na Zona Sul de Manaus

Dois homens chegaram até Antônio da Silva a pé e atiraram quatro vezes, atingindo a cabeça da vítima - que trabalhava no local após diversos assaltos. Até o momento, nenhum suspeito foi identificado 21/04/2015 às 13:52
Show 1
O vigilante foi atingido na cabeça pelos disparos e morreu no local
Édria Caroline Manaus (AM)

O vigilante Antônio Crisostomo Farias da Silva, de 52 anos, foi morto com quatro tiros na cabeça enquanto trabalhava, na rua Inocêncio de Araújo, bairro Educandos, Zona Sul de Manaus.

Segundo informações de vizinhos, dois homens ainda não identificados saíram da Orla do Amarelinho e seguiram a pé até o local onde o vigilante estava trabalhando. Ao encontrarem Antônio sentado em frente à uma das casas em que trabalhava como vigilante, efetuaram os quatro disparam de uma PT 380 e continuaram seguindo a pé pela rua. O vigilante não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Um dos empregadores do vigilante, Marco Antônio, 26, contou que o vizinho ao lado já havia sido assaltado e que, por esse motivo, ele teria contratado os serviços de Antônio há três semanas.

O sargento da Polícia Militar Ambrósio Farias, 50, irmão da vítima, disse que ele era policial afastado, mas que mesmo assim continuava tentando ajudar a polícia. "Meu irmão denunciava a criminalidade no bairro, as bocas de fumo. Isso pode ter despertado a raiva de muita gente", disse.

Até o momento, os dois suspeitos de cometer o crime ainda não foram identificados. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o caso.