Publicidade
Manaus
Manaus

Violência e tragédia em família marcam final de semana do AM

Na Zona Oeste, bandidos matam homem na frente da esposa e do filho de sete anos e, na Leste, briga entre irmãos termina em morte 16/12/2012 às 10:35
Show 1
Arnaldo Braga Oliveira, 39, foi levado para o SPA Joventina Dias, mas não sobreviveu
Florêncio Mesquita ---

Dois assassinatos, ocorridos no final da noite de sexta-feira e madrugada deste domingo (15), marcaram com violência tragédias familiares distintas nas zonas Oeste e Leste.

No bairro da Compensa, Zona Oeste, o vendedor autônomo Arnaldo Braga de Oliveira, 39, foi morto com um tiro na cabeça, na frente da esposa e do filho, de apenas sete anos de idade. O crime ocorreu por volta das 20h30, de ontem, naavenida 25 de dezembro. Segundo informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde o caso foi registrado, o vendedor estava com a família no carro dele, modelo Celta, de placas não divulgadas, quando foi abordado por dois suspeitos que estavam em outro veículo. O carro dos suspeitos parou ao lado de Celta de Arnaldo e um dos suspeitos desceu e efetuou o disparo. Eles fugiram e não foram identificados.

Arnaldo ainda chegou a ser levado para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, no bairro Compensa, Zona Oeste, mas, apesar dos esforços da equipe médica, ele morreu uma hora depois. Arnaldo morava com a família na conjunto Santa Ana, no bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte e não tinha envolvimento com o tráfico de drogas, segundo a polícia.

Briga entre irmãos

Uma suposta briga entre irmãos terminou na morte do mecânico Idatanael Silva dos Santos, 39, por volta das 1h15 da madrugada de sábado, no bairro São José 3, Zona Leste. Ele foi assassinado com um tiro na cabeça. A vítima foi, segundo informações levantadas pela polícia, morta pelos próprios irmãos, identificados como Felipe e Daniel da Silva dos Santos. Todos estavam reunidos na casa onde Idatanael morava, na rua 6, quando uma discussão teve início. Eles foram para a rua, onde Idatanael  acabou sendo morto.

Segundo informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestro (DEHS), o mecânico foi atingido com um disparo de arma de fogo na cabeça, quando estava em frente à casa de nº 29. Apesar do socorro médico ter sido acionado, ele  morreu no local minutos depois do disparo.