Publicidade
Manaus
Polícia, estuprador, Roubos, DERFD

Vítimas reconhecem homem que roubava e estuprava na Zona Centro-Sul de Manaus

Em depoimento na sede da DERFD, Anderson Ferreira da Silva assumiu ter estuprado 15 mulheres, após ataca-las no conjunto Eldorado 02/03/2012 às 14:35
Show 1
Há um ano "Negão" estava foragido do Compaj, onde cumpria pena também por roubo e estupro
Síntia Maciel Manaus

Ao menos seis mulheres reconheceram o presidiário Anderson Ferreira da Silva, 28, o “Negão”, na manhã desta sexta-feira (2), na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), como sendo o homem que as assaltou e estuprou, enquanto caminhavam ou aguardavam por ônibus no conjunto Eldorado, no bairro Parque Dez de Novembro Zona Centro-Sul de Manaus.    

Apesar de apenas dois casos de assaltos seguidos de estupro terem sido registrados na DERFD, tendo “Negao” como suspeito, e outros sete terem sido registrados em outras delegacias, o delegado titular da referida especializada, Orlando Amaral, acredita que o número de vítimas é maior.

“Em depoimento ele assumiu ter estuprado 15 mulheres só na área do Eldorado”, informa Amaral, que fez um apelo às vítimas que tenham reconhecido “Negão”, para comparecerem à sede da DERFD, para registrar denúncia contra ele, o que contribuirá para que ele permaneça mais tempo preso.

Ação
A prisão de “Negão” ocorreu por volta das 21h dessa quinta-feira (1º), após ele ser reconhecido na alameda Cosme ferreira, no bairro São José, Zona Leste de Manaus, por uma equipe de investigadores da DERFD, que há pouco mais de 15 dias já estavam investigando os crimes de roubos, seguidos de estupros, praticados por ele.

Na mochila carregada por ele foram encontrados um revólver calibre 38 – que ele utilizava ao atacar as vítimas -, com munições; um notebook e um aparelho celular.

Tanto o notebook, quanto o aparelho celular pertenciam às vítimas de “Negão”.

O delegado Orlando Amaral considerou o suspeito como uma pessoa fria e cruel contra as suas vítimas.

Investidas
Segundo o titular da DERFD, as investigações revelaram que o suspeito, apesar de ter dois endereços residenciais – um  na avenida Efigênio Salles (V8), no bairro Aleixo, próximo ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) e outro no São José -, os ataques praticados por “Negão” geralmente ocorriam no Eldorado, às segundas e quintas-feiras.

“Ele observava as vítimas em uma parada de ônibus da avenida Djalma Batista, no conjunto Eldorado e ao notar que seria possível abordá-la, ele as arrastava para um matagal, onde além de assaltar, praticava os estupros”, explica Orlando.

Ainda segundo o delegado, durante as investigações a polícia descobriu que o suspeito era foragido há um ano do sistema semi-aberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado no quilômetro 8, da BR-174 (Manaus - Boa Vista), onde cumpria pena também pelos crimes de roubo e estupro.

Na DERFD, “Negão” foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e indiciado pelos crimes de roubo e estupro.

Ainda nesta sexta-feira ele seria encaminhado para a cadeia pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.