Publicidade
Manaus
Manaus

'Viúva do pó' é morta com dois tiros na zona Centro-Sul de Manaus

Aldine era acusada de distribuir drogas que chegava de São Paulo em Manaus, especialmente maconha do tipo hidropônica 08/10/2012 às 09:06
Show 1
Aldine foi líder de uma rebelião na Cadeia Feminina do Compaj por causa da comida servida na cadeia
Bruna Souza Manaus, Am

Aldine Oliveira de Barros, 28, mulher do traficante morto Paulo Maceno, o ‘Pé de Pano’, foi morta na madrugada desta segunda-feira (8), por volta de 1h. Dois homens, que estavam em uma moto CG125, atiraram contra o carro, modelo Honda Civic EX, cor prata, placas JXU-2001 que Aldine e uma amiga estavam e dois disparos atingiram a cabeça da traficante, na avenida Djalma Batista, bairro Chapada, zona Centro-Sul.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o caso. Os acusados de matar Aldine ainda não foram identificados.

A ‘viúva do pó’, como era conhecida Aldine, era acusada de distribuir drogas que chegava de São Paulo em Manaus – especialmente maconha do tipo hidropônica. A estudante de Direito também agenciava pessoas para transportar drogas de um estado para o outro e foi presa em julho de 2011, junto com Edson Carneiro de Oliveira, 31, no condomínio Residencial Jardim Paradiso Alpinía, bairro Tarumã, zona Oeste de Manaus.

Na ocasião, a polícia investigava uma quadrilha especializada no comércio desse tipo de droga. A maconha hidropônica é cultivada no interior de residências ou apartamentos adaptados com iluminação e temperatura ideal para o cultivo em tonéis de terra encharcada de água e a utilização de fertilizantes aumentam o THC da droga, tornando-a quatro vezes mais potente do que o tipo convencional.

Rebelião

Em agosto do ano passado, a traficante também foi líder de uma rebelião na Cadeia Feminina do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). As detentas fizeram duas reféns e só liberadas duas horas depois de negociações. As exigências iam de gelo a troca do fornecedor da alimentação.