Publicidade
Manaus
Dinheiro, Economia, Shopping Centers, Investimentos, Shoppings, DB, Cidade Nova

Zona Norte de Manaus terá shopping center, a partir de agosto

Grupo varejista DB, que já soma nove hipermercados e 11 supermercados em Manaus e Boa Vista, anuncia construção de um novo centro de compras no maior bairro da capital 22/07/2012 às 16:32
Show 1
Norte Shopping Manaus será erguido atrás do Hiper DB da Cidade Nova, com 150 lojas-satélites, seis âncoras, oito salas de cinema e 1.500 vagas para carros
Priscila Mesquita Manaus

Em dois anos, os moradores da Cidade Nova, localizada na Zona Norte de Manaus, poderão frequentar um shopping em seu próprio bairro. O novo centro de compras, que vai ser lançado no início de agosto pelo grupo DB, foi batizado de “Norte Shopping Manaus” e vai funcionar no mesmo endereço onde está instalado o Hiper DB da Cidade Nova, na avenida Noel Nutels, 1762.

O gerente de marketing do DB, Guto Corbett, explica que o empreendimento será erguido na área do atual estacionamento, por atrás do hipermercado. Sem adiantar o valor a ser investido pela empresa, Corbett afirma que o shopping terá 150 lojas-satélites, número que supera o mix do Manaus Plaza Shopping e do Millennium Shopping, por exemplo.

A lista de âncoras (ainda não divulgada) inclui seis empresas, entre marcas locais e lojas de departamento com abrangência nacional. Além das âncoras, o centro comercial terá cinco mega-lojas e 15 operações de alimentação.

No total, a Área Bruta Locável (ABL) vai ocupar 32 mil metros quadrados. No estacionamento, que contará com um edifício garagem, serão oferecidas 1.500 vagas, das quais 1.300 serão cobertas.

“O empreendimento vai atender às maiores necessidades da população da região. É uma visão do grupo que acompanha o crescimento da cidade e que privilegia o desenvolvimento da zona Norte”, explica o gerente de marketing.

A estimativa do grupo DB é que o Norte Shopping Manaus gere 2 mil empregos diretos, nas lojas, restaurantes e empresas de serviços, como lotérica, bancos e Correios. Quanto à data de inauguração, Guto afirma que a previsão é que o empreendimento fique pronto até 2014.

Entretenimento
Um dos diferenciais do novo centro de compras será a construção de oito salas de cinema da rede UCI, que é a sigla para United Cinemas International. A empresa está há 12 anos no Brasil e já possui 147 salas de exibição no País, em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Ribeirão Preto, Curitiba, Salvador, Recife e Fortaleza.

Outra opção de entretenimento será uma franquia especializada em games.

“A construção do shopping vai quadruplicar a área construída que ocupamos na Noel Nutels. Vamos aumentar o tamanho do Hiper DB e ainda manteremos a galeria de lojas que existe no estabelecimento”, ressalta Corbett.

Expansão
A decisão do grupo DB de erguer um shopping no bairro mais populoso de Manaus (121.135 habitantes, segundo o Censo 2010, do IBGE) conta com uma série de aspectos favoráveis, que não só justificam o investimento como apontam para um fluxo intenso de consumidores.

Um dos indicadores que convergem com a escolha do local é o crescimento populacional da zona Norte. Segundo o Censo 2010, na última década o número de habitantes dessa zona urbana cresceu 77,6%, saindo de 282.083 moradores (ano 2000) para 501.055.

Outro dado positivo é o perfil da renda dos trabalhadores da Cidade Nova. Ainda de acordo com o último Censo, o bairro reúne 31.263 domicílios, dos quais 22.899 (73%) apresentam rendimentos mensais per capita equivalentes aos da nova classe média.

Conforme definição da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), esse grupo é composto por famílias com renda per capita entre R$ 300 e R$ 1.020.

Rondônia
Porto Velho será a terceira capital do Norte a receber um hipermercado do DB. Depois de instalar unidades em Manaus e Boa Vista, o grupo vai inaugurar uma loja em Porto Velho, no próximo mês de agosto. O hipermercado vai gerar 500 empregos diretos, aproximada-mente.

Nova rota
Ao analisar o crescimento da zona Norte nos últimos anos e o forte movimento do comércio na Cidade Nova, representantes da Associação Comercial do Amazonas (ACA) e da Federação do Comércio (Fecomercio-AM) afirmam que o bairro possui alto potencial de consumo, que já vem sendo aproveitado pelos lojistas.

Segundo o presidente da ACA, Ismael Bicharra, muitos empresários estão direcionando seus investimentos para a Cidade Nova. “Foi o caminho encontrado pelos empresários do setor, até porque Manaus cresce em direção à rodovia AM-010. As avenidas do bairro são largas e a população está crescendo com a construção de novos conjuntos habitacionais”, explica.

Para o assessor econômico da Fecomércio, José Fernando da Silva, a densidade populacional da Cidade Nova já justifica um empreendimento do porte do Norte Shopping Manaus. O economista ressalta ainda que a expansão do comércio nos bairros das zonas Norte e Leste confere a essas áreas urbanas volumes de vendas maiores que o verificado em pequenos municípios.

“É diferente do comércio do Centro da cidade. As vendas nas lojas da Cidade Nova não sofrem descontinuidade. São movimentadas o dia inteiro”, observa o assessor da Fecomercio.

Tamanho do setor
De acordo com o Sebrae-AM, até 2010 o comércio da Cidade Nova reunia 3.712 empresas. O dado faz parte do último Censo Empresarial de Manaus, realizado pelo órgão em parceria com a Action Pesquisas.

No confronto com o Censo de 2000, quando a Cidade Nova possuía 2.580 lojas, o estudo de 2010 apontou um crescimento de 44% no número de empresas comerciais. Segundo a gerente da Unidade de Estudos e Pesquisas (UEP) do Sebrae, Maria José Albuquerque, os maiores segmentos do bairro são as mercearias e armazéns (37% do total) e o varejo de vestuário (10%).

“A Cidade Nova é o bairro de Manaus em que mais circula dinheiro em termos de investimento. Muitos empresários partiram para esse caminho, porque o faturamento é bom e é para onde a cidade está crescendo. A maior parte da população da Cidade Nova é formada por pessoas das classes C e D, que são as que mais consomem hoje. Isso porque antes esses consumidores não tinham acesso a bens. Mas hoje, com mais facilidade de crédito, as pessoas conseguem comprar parcelando em 24, 36 vezes. Na Cidade Nova cabe muito mais do que um shopping. Juntas, as zonas Norte e Leste têm mais habitantes que muitos municípios do Brasil”, afirma Bichara.