Publicidade
Parintins
PARCERIA

Coreógrafo do Teatro Bolshoi e Garantido firmam parceria para projeto cênico 2017

Para agregar novas técnicas, movimentos precisos e qualidade artística, na dança folclórica, a Comissão de Artes firmou parceria com o coreógrafo e pesquisador de dança, Jessé Cruz, professor convidado da Escola de Teatro Bolshoi do Brasil 13/04/2017 às 15:41
Show bal
acritica.com

O boi Garantido aposta na inovação do espetáculo coreógrafo e cênico, na arena do bumbódromo, durante o Festival  Folclórico de Parintins 2017. Para agregar novas técnicas, movimentos precisos e qualidade artística, na dança folclórica,  a Comissão de Artes  firmou parceria com o coreógrafo e pesquisador de dança, Jessé Cruz, professor convidado da Escola de Teatro Bolshoi do Brasil. 

Com formação técnica e experiência profissional, Jessé Cruz, além de ministrar capacitação aos coreógrafos e dançarinos da Companhia de Dança Folclórica Garantido Show, a fomentará  cultura popular, sob o ponto de vista do boi-bumbá de Parintins, realizando um intercâmbio de experiências culturais. 

“A ideia com o intercâmbio não é por em dúvida  a qualidade dos coreógrafos do Garantido. Mas,  aprimorar o conhecimento técnico para aplicabilidade da cultura popular. Isso será  comprovado na apresentação do boi na arena”, assegura Jessé. 

Para coreógrafo, o Garantido está com uma proposta inovadora e apostando na qualificação dos profissionais do Garantido Show. Para isso, segundo ele, a valorização profissional é primordial. “Coreograficamente é um processo evolutivo. E o  Garantido sempre está proporcionando o não repetir, o não copiar e sim inovar e agregar. O público  realmente se surpreenderá  com o novo formato proposto com essa nova identidade”, assegurou. 

Sobre o projeto que será desenvolvido em 2017, o coreógrafo faz suspense para não revelar os detalhes de seu trabalho com os coreógrafos, mas adianta que está realizando pesquisas das estruturas coreográficas e sua diagramação à  cena. “Vamos trabalhar o diálogo que a coreografia terá  com as alegorias, com o público e com o projeto de iluminação. Pretendemos proporcionar  aos coreógrafos, um conhecimento técnico para que possam valorizar cada vez mais todos os elementos, os requisitos obrigatórios dentro da competição do boi”, frisou. 

Como pesquisador, seu trabalho é voltado à  pesquisa da cultura afro-indígena, no Brasil. “O diferencial maior do boi é a dramaturgia,  que carrega um peso forte, com  qualificações,  que são  exigidas nas  apresentações dos grande espetáculos. Sendo  considerado um dos maiores do mundo”, explicou. 

O professor destacou como inconfundíveis a potencialidade e energia dos dançarinos do Bumbá encarnado, assim como o ritmo da batucada do Garantido. Jessé foi enfático ao dizer que a Galera tem um talento nato para realizar o espetáculo e enfatizou também a dificuldade de realização de três noites de espetáculo, com coreografia diferentes, com  cada toada tendo uma  coreografia, uma composição, uma dramaturgia e sendo tudo engajado num enredo. "É  impressionante. É um quebra-cabeça gigantesco”, aplaudiu. 

Para o coreógrafo do Garantido, Rondinelle Batista, com  a troca de experiências, o quadro cênico e coreográfico do Garantido se torna ainda mais completo, principalmente em termos técnicas. "Ele ( Jessé) trouxe conhecimento teórico e prático de dança e, isso,  refletirá positivamente  na arena com um espetáculo mais enxuto”, constatou. 

O produtor musical do Garantido e responsável pelo  contato com a equipe de Jessé Cruz, o músico Alder Oliveira,  explicou que houve primeiramente o interesse do coreógrafo, em colaborar com o Garantido, ao mesmo tempo em que ele  terá a oportunidade de realizar sua pesquisa. 

“Foi com uma grata satisfação que recebemos a proposta e hoje temos um intercâmbio, digo não somente para o Garantido, mas para o Festival de Parintins”, ressaltou. 

Bagagem cultural 

A Escola de Teatro Bolshoi do Brasil é a única extensão estrangeira do Teatro Bolshoi de Moscou, com sede  em Joinville,  Santa Catarina, também conhecida como capital nacional da dança. 

Atualmente, Jessé tem carreira consolidada e premiada. Foi considerado o melhor solo masculino sul-americano na Argentina, formou-se em Artes; concluiu  mestrado em educação com ênfase, na culturas africana e indígena, estudo que serve como base para inspirar o desenvolvimento do seu trabalho de direção e coreografia, abrangendo uma versatilidade.  que vai de dança popular, contemporânea e jazz musical, além de atuar como coreógrafo de escolas de samba. 

Jessé é também é professor da escola da fundação técnica dentro da linha de dança contemporânea e danças clássicas e experiências de trabalhos em parques temáticos como Hopi Hari. 

Em São Paulo  realiza trabalhos de direção artística, propostas de articulação de vertentes de espetáculos musicais no parque do Beto Carrero Word.

*Com informações da assessoria de comunicação.