Publicidade
Parintins
Planejamento

Rede Calderaro apresenta suas surpresas para o 51º Festival Folclórico de Parintins

Várias ações estão previstas para o público em todos os veículos da RCC visando a 51ª edição do grandioso evento da Ilha Tupinambarana; reedição de sucessos e inovações estão no pacote do evento 07/05/2016 às 00:44 - Atualizado em 13/06/2016 às 15:46
Show boi4
Festival dos Bois Garantido e Caprichoso acontece nos dias 24, 25 e 26 de junho / Foto: Euzivaldo Queiroz
Paulo André Nunes Manaus (AM)

O 51º Festival de Parintins já começou na Rede Calderaro de Comunicação (RCC). Já no ritmo de boi-bumbá, uma gama de surpresas vão despontar em todos os veículos do grupo, aquecendo o público para a festa da Ilha Tupinambarana.

Uma delas já está reservada para este sábado, quando a TV A Crítica lança o programa Arena dos Bumbás, de 11h às 13h, com novidades, informações, músicas, prêmios e muitas surpresas antecedendo um dos maiores espetáculos da Terra. A apresentação é da jornalista Carol Queiroz.

A TV A Crítica tem a exclusividade de transmissão do Festival Folclórico de Parintins, que será exibido ao vivo nos dias 24, 25 e 26 de junho.  

A Rádio A Crítica está com um programa temático todos os sábados, de 17h às 19h: é o Estação Parintins, onde, em duas horas, os ouvintes relembram os maiores sucessos dos seus bois e já entram no clima das toadas 2016 das suas associações folclóricas. 

CD de toadas e álbum de Figurinhas

Para o dia 14, quem comprar o jornal A CRÍTICA vai ganhar o seu primeiro grande produto alusivo à Garantido e Caprichoso da temporada: um CD com 16 toadas oficiais deste ano dos bois, fazendo com que os amantes dos bumbás fiquem com as músicas que estarão no Bumbódromo de Parintins na “ponta da língua”.

A letra das toadas virá no  álbum de figurinhas de ambas as associações folclóricas, junto com A CRÍTICA, numa iniciativa que visa repetir o sucesso do ano passado, quando a publicação provocou um verdadeiro corre-corre nas bancas da cidade por parte dos leitores-colecionadores. O primeiro álbum é do Caprichoso, e será publicado em AC de 16 a 20 deste mês, com o do Garantido indo para as bancas de 23 a 27.

Paper Toys

Uma das grandes apostas e inovações deste ano serão os paper toys, ou seja, brinquedos de papel que vão representar quatro itens de casa associação folclórica e mais um tabuleiro representando o Bumbódromo de Parintins. Os primeiros papers toys virão encartados em A CRÍTICA no período de 30 deste mês a 3 de junho, começando pelo Caprichoso, e os do Garantido de 6 a 10 de junho.

“Esse é um projeto do qual estamos apostando muito para esta temporada do festival. É uma gracinha e será uma semana para cada um dos bois”, informa Paula Vieira, diretora de Marketing da Rede Calderaro de Comunicação.

Pôsteres

Outro grande sucesso de temporada bovina do ano passado não poderia ficar de fora. Assim como em 2015, nesta temporada o jornal A CRÍTICA traz novamente os pôsteres dos itens das associações folclóricas.  Os leitores gostaram tanto desses pôsteres que alguns deles até emolduraram  para guardar de recordação, destaca Paula Vieira.

Caderno Especial

O tradicional caderno especial Parintins 2016 entra em cena de 20 a 27 de junho, com 8 páginas diárias de cobertura jornalística in loco na Ilha Tupinambarana. E mais  surpresas serão anunciadas com grandes parcerias da cidade nos próximos dias.

Além de todos esses produtos informativos e promocionais que tornarão a festa ainda mais completa, todos os veículos da RCC vão dar ampla cobertura jornalística ao Festival Folclórico de Parintins.

“Como sempre, todos esses projetos que a gente abraça e pega para apoiar envolvem o grupo como um todo. E criamos produtos para movimentar ainda mais isso. Estamos em maio e já vai começar a aquecer o boi. Nenhuma emissora ou grupo de comunicação fez isso pelo festival. E nós já começamos a despertar essa paixão, essa vontade de conhecer, de visitar a cidade, nutrindo esse amor que as pessoas têm pelo boi com produtos, com envolvimento”, reforça Paula Vieira, destacando que todas as semanas estarão preenchidas com produtos especiais alusivos ao festival de Parintins.

De acordo com o diretor-presidente do Sistema A Crítica de Rádio e Televisão, Dissica Calderaro, visando a transmissão do Festival Folclórico deste ano, foi feita uma análise técnica do que havia dado certo e errado no ano passado para corrigir pequenos erros por vezes imperceptíveis ao telespectador da TV A Crítica.

“Sabemos que podemos surpreender ainda mais o nosso telespectador. Todos os amos costumamos investir e surpreender em equipamentos. E nesse ano estamos em evolução. Em 2013 tivemos a transmissão em 3D, depois veio a transmissão em HD, com Parintins sendo a única cidade a ter canal digital fora Manaus; e ano passado trouxemos a captação em 360 graus e que hoje virou febre. E esse ano não vai ser diferente, pois viremos com lançamentos e ações diferenciadas num pacote de rede. Neste sábado já começamos com o Arena dos Bumbás, um programa especial para o festival, onde já vínhamos trabalhando com ele com bastante antecedência. E o jornal A CRÍTICA traz um pacote de festival poderosíssimo”, afirma Dissica, que também aposta nos Paper Toys.

Ele ressalta o caráter de musicalidade que será enfocado este ano nas ações da RCC: “Nós costumamos trabalhar muito aquela coisa da imagem e da arena, com as letras passando no clipe. Mas queremos tocar pela musicalidade, iniciando esse processo com a divulgação gratuita em CD de 8 toadas de arena, de galera, cada boi. Depois vem o álbum de figurinhas pra trabalhar em cima dessas letras ilustrando ele com o resgate histórico dos personagens, de quem faz a festa”.

A cobertura do 51º Festival Folclórico de Parintins deve envolver cerca de 100 profissionais da Rede Calderaro de Comunicação.

Planejamento da Prefeitura

A Prefeitura de Parintins encaminhou na semana passada à Secretaria de estado da Cultura (SEC) o seu planejamento visando o 51º Festival Folclórico da Ilha Tupinambarana. O projeto inclui obras como recuperação das vias, tapa-buracos, sinalização horizontal do trânsito, com recursos do Governo do Estado e contrapartida do município (à 325 quilômetros de Manaus).

Colecionadores dos boi-bumbás aguardam pelas novidades

Torcedor de Garantido e Caprichoso que se preze sempre tem algum item importante dos bumbás na sua coleção. Isto se traduz em forma de camisas, CDs, DVDs, copos, bijouterias, etc. Mas, ano passado, os fãs dos bois ganharam produtos a mais para colecionar: o álbum de figurinhas, pôsteres e jogo da memória alusivos ao Festival de Parintins e que vieram ano passado encartados em A CRÍTICA.

O sucesso foi tamanho que os produtos são esperados ansiosamente pelos simpatizantes das duas associações folclóricas neste ano.

É assim com a professora do Ensino Médio e pedagoga Welciane Jacintho da Silveira, 52, vice-presidente do Movimento Amigos do Garantido (MAG). Torcedora fanática pelo vermelho e branco, ela começou a colecionar objetos alusivos ao boi do coração em 2004, quando  começou a frequentar a cidade de Parintins.


Welciane exibe o álbum de figurinhas do Garantido de 2015 e sua grande coleção de lembranças do boi / Foto: Evandro Seixas

“Tudo começou quando eu passei a guardar os objetos do boi. Comecei com as fotografais do boi, depois passei a colecionar leques de abanos e latinhas de refrigerantes. Após, passei a ter brincos e até pingentes de ouro do Garantido, bem como as revistas (oficiais) que são publicadas pelo boi anualmente mostrando como a associação folclórica vai se apresentar. E ano passado A CRÍTICA passou a publicar o álbum de figurinhas e o jogo de memórias, ao que ambos eu tenho de recordação também”, comentou ela, fazendo menção especial ao álbum.

“Todas as coisas que eu guardo têm aquela importância para mim, mas o álbum se destaca. Se o jornal tivesse a ideia de lançar ele desde o início, com certeza teríamos ainda mais valor sentimental. O álbum ‘pegou’ e toda a população gostou pois traz momentos históricos do nosso boi. E mais pra frente espero fazer parte dessa história” , contou ela, dizendo que “sem dúvida vai comprar o álbum e os pôsteres nesse ano”, principalmente pelas duas netinhas, de 1 e 7 anos, que ela tem.

Para Welciane, colecionar produtos do Garantido representar guardar, eternizar, uma lembrança que não volta mais. Ela disse que só não tem mais objetos porque outras pessoas pedem e ela não tem como recusar. “Muitas pessoas me pedem as lembranças para fazer trabalhos de faculdade. Ou as pessoas do interior do Estado que eu conheço. Os pôsteres, por exemplo, eu nem tenho mais porquê dei todos”, conta a pedagoga, que é professora há 27 anos.

Lado Azul

A auxiliar administrativo Tiani da Silva Elamid, 39, é sócia do Boi Caprichoso e membro do Movimento Marujada desde os tempos do saudoso Bar do Boi da avenida Djalma Batista.

Ela coleciona um verdadeiro arsenal de camisas, CDs, DVDs, canecas, chapéus e, é claro, o álbum de figurinhas encartado ano passado em A CRÍTICA.


Tiani Elamid e seu verdadeiro arsenal de objetos do Boi Caprichoso / Foto: Winnetou Almeida

“Tenho o jogo de memória e o álbum completinho. A iniciativa, para quem é apaixonado pelo boi, é muito boa pois traz a história da fundação do nosso Caprichoso para quem não conhece. É uma boa invenção”, disse ela, que compartilhou a alegria de curtir os produtos bovinos com o sobrinho Cauã, 5 anos de idade.

“É claro que eu vou continuar comprando o álbum”, declarou Tiani, já na ansiedade. “Fico imaginando quais as fotos que vão vir, os comentários em cada uma delas, etc”, comentou a torcedora do Azul.

Caderno Especial é 'mergulho' em Parintins

O caderno especial do Festival Folclórico que A CRÍTICA publica anualmente é um mergulho que o matutino faz em Parintins, nas coisas da cidade e na festa de Garantido e Caprichoso, afirma a diretora de redação Aruana Brianezi. “O caderno existiu mesmo nos anos em que a TV não transmitiu a festa. É o principal elo entre o jornal e os bois mesmo. O desafio, por ser uma coisa tradicional, é inovar para o leitor não ficar achando que vai comprar ‘mais do mesmo’”, pontua ela.

A criação do caderno deste ano já está sendo elaborada por meio de reuniões de pauta e preparação da equipe para a cobertura na Ilha Tupinambarana, numa atraente e jornalística tarefa de reinvenção, uma das características da festa. “Não podemos ainda revelar novidades, mas viremos com surpresas para o leitor”, comentou a diretora.

Nesta temporada, a edição do caderno especial caberá à jornalista Monica Prestes, subeditora do caderno de Cidades, que vai comandar uma equipe mesclada entre veteranos e novatos no boi. “Estamos a pouco mais de 40 dias do festival, mas nossa contagem regressiva começou faz tempo, para pensar em cada detalhe. Tudo para fazer desta cobertura algo inesquecível para os leitores e internautas”, diz, ao revelar que a interação com outras mídias deve ser uma das marcas deste ano.

Portal vai trazer conteúdos especiais

O trabalho do Portal em Parintins este ano vai ser mais multimídia do que nunca. É o que informa o editor-chefe do Portal A Crítica, Victor Afonso, evidenciando as facilidades que o novo site possibilitou.

“Com um novo desenho, fica mais fácil dar destaques para fotos e vídeos, e é isso que estamos planejando.  Desde maio agora ate a semana que antecede o festival já vamos estar com conteúdos especiais, como rápidas entrevistas com ítens dos dois bumbás, para ir criando uma expectativa e acostumando o nosso internauta com a festa. Além claro das materias sobre currais, festas, eventos e novidades do Festival”, diz ele.

“Já na Ilha, vamos ter uma equipe para produzir diversos vídeos exclusivos por dia sobre os dois bois e o municipio em geral, com constantes galerias de imagens, que vão compor um canal especial no site dedicado ao Festival de Parintins. Também teremos as reportagens, tanto exclusivas do portal quanto todas as que saírem no impresso”, acrescenta o editor.

Ele explicou que todo este conteúdo especial de texto, fotos e vídeos no site serão agregados num canal a ser criado dedicado somente ao Festival. “Também vamos transmitir pelo Portal, todo sábado, ao vivo e em tempo real, o Arena dos Bumbás, novo programa da TV A Crítica sobre a festa". À frente da cobertura do portal em Parintins desde 2014, ele acha que essa vai ser a “nossa melhor cobertura até aqui pois a equipe está cada vez mais afinada e com um pensamento multimídia e pelas possibilidades do novo Portal. Vamos ter bastidores e conteúdos exclusivos para agradar a todos os aficcionados por boi”.