Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Como tornar seu ano mais produtivo?


16/01/2017 às 16:05

* Por Wanessa Magalhães – professora do curso de Administração da Faculdade Estácio

A vibração de renovo, provocada pelo reinício do calendário, pode ser encarada de duas formas: para brindar alegremente na passagem do ano ou brindar alegremente várias vezes ao longo do ano, em comemoração ao alcance do que chamaremos de “autometas.”

Pode-se entender como “autometas”, alvos que você mesmo traça para si e persegue até atingir. Mas para isso é importante que você compreenda que tornar o seu ano mais produtivo, ou seja, terminá-lo orgulhoso pelo alcance das suas autometas, depende de alguns fatores e com certeza um deles é a consciência de que o alvo é única e exclusivamente seu (escolhido por você) e que você deve insistentemente, fielmente e até obsessivamente persegui-lo, além disso, entender perfeitamente como delinear esse alvo, ou o que é uma boa autometa.

Uma boa autometa é uma descrição numérica (se possível que tenha uma quantidade, uma frequência) do que você pretende alcançar, num tempo específico. Por exemplo: emagrecer 10 kg até 31 de dezembro. Saiba que o número e o tempo ajudam a gerenciar se a autometa foi atingida ou não, além de permitirem regular no meio tempo se está perto ou longe de “chegar lá”.

Após compreender como se estipula uma autometa gerenciável, recomendo que idealize as autometas considerando todas as áreas de sua vida. Por vezes acabamos idealizando apenas autometas profissionais e negligenciamos as demais áreas. A dica é que tente desenvolver uma autometa em, pelo menos, cada uma das seis áreas: espiritual, física (de saúde), lazer (qualidade de vida), profissional (intelectual), Relacional (familiar) e Financeira.

Um outro fator importante é o contato visual com a autometa. Funciona como aquela máxima que diz “seja visto para ser lembrado”.Escreva as autometas e deixe de modo que tenha contato sempre. Olhe frequentemente para elas, para reforçar o que deve ser atingido e se questionar sobre o que você está fazendo ou deixando de fazer para alcançar. Se estiver à vontade, compartilhe com alguém de sua confiança, as suas autometas. Alguém que possa ajudar você, incentivar no meio do caminho, motivar e cobrar, quando/se necessário.

Se as autometas foram traçadas e você as atingiu, nada mais justo comemorar cada uma delas. Crie “prêmios” para o atingimento de cada autometa. Presenteie-se com algo que você gosta, quando alcançar arduamente uma meta. Lembre o quanto se esforçou para conseguir. Pode ser uma noite regada a guloseimas, por exemplo, se você emagreceu aqueles quilos da meta. Somente cuidado com a escolha do prêmio para que ele não “destrua” a meta alcançada...mas não deixe de se recompensar. Você mereceu!

Ah, não esqueça que uma boa autometa é aquela possível de atingir, que considera a realidade. Não adianta uma meta muito ousada e impossível de realizar, como também não adianta uma meta muito fácil, que não deixará você tão orgulhoso por atingir, que não desafie, transforme, desenvolva.

Certamente com perseverança você olhará para trás e orgulhosamente verá que através de autometas alcançadas seu ano foi incrível. E o mais incrível é que foi você quem construiu esse ano tão produtivo! Então, vamos traças as autometas? Voilà!


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.