Publicidade
Blogs

Amazônia Live: quando a floresta é a protagonista do espetáculo

28/08/2016 às 16:58
Show whatsapp image 2016 08 28 at 16.37.00
A Orquestra Amazonas Filarmônica e Coral do Amazonas fizeram o show com: Ivete Sangalo, Saulo Laucas, Andreas Kisser e Plácido Domingo

Alexandre Pequeno

Não teve jeito, a floresta amazônica roubou a cena no Amazônia Live, evento promovido pelo Rock in Rio e a Prefeitura de Manaus no último sábado (27). Os tons de verde, em contraste com a iluminação do palco, formaram diversas pequenas mandalas. De encher os olhos.

E o palco? Outra atração à parte. Uma gigantesca folha sob o Lago Salvador, no hotel Jungle Palace. Tá bom que poderia ser uma vitória-régia para representar mais ainda a Amazônia, mas o trabalho foi feito por artistas cariocas e, talvez, eles não tenham essa referência - mas a alegoria ficou realmente linda.

(Ivete Sangalo e Plácido Domingo cantaram Aquarela do Brasil // Foto: Clóvis Miranda)

O todo-poderoso do Rock In Rio, Roberto Medina, confessou que nunca tinha vindo a Amazônia e que se encantou com a floresta. "Deus deu um pouco de trégua, parou a ameaça de chuva e resolveu assistir o show", brincou. Medina ainda disse que recebeu várias opções para palcos em diversas partes da cidade, mas o projeto da folha flutuante o encantou.

 

Não menos importante, o evento contou a presença da diva do axé Ivete Sangalo como ponto principal. O show começou com o guitarrista Andreas Kisser tocando a música tema do Rock in Rio. Após isso, o tenor Saulo Laucas fez sua interpretação maravilhosa de "Canto de la Tierra", dando lugar a diva Ivete Sangalo, que cantou primeiramente "Circle of Life".

(Ao subir no palco-folha, o tenor quase cometeu um deslize e caiu no chão. Ivete contornou a situação // Foto: Clóvis Miranda)

Quando ela chamou o tenor Plácido Domingo ao palco, ele cometeu um deslize e quase caiu ao chão, mas a graça e boas sacadas de Ivete, acalmaram o clima. Ambos cantaram "Aquarela do Brasil". O palco agora era de Plácido. Junto com a Orquestra Amazonas Filarmônica e o Coral do Amazonas, o tenor cantou grandes clássicos da música.

Valeu a pena. Obrigado Rock in Rio pelas 3 milhões de árvores plantadas - com a promessa de 4mi -, e pelo show incrível. E obrigado principalmente à Mãe Natureza, pelo seu show diário de sons, cores e boas vibrações que temos na floresta amazônica.