Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

Conheça a 'Feijaburi', a feijoada temperada com frutos amazônicos

 A mistura feita à base de frutos amazônicos e ervas  não dispensa os outros condimentos. Ou seja, o preparo da feijoada tradicional é normal, a diferença é que adicionado no preparo o tempero especial,  aliviando  aquela sensação pesada no estômago após comer uma feijoada normal. 


09/04/2018 às 15:22

O que será que acontece se adicionarmos castanha-do-Brasil, polpa de açaí e buriti na tradicional receita de feijoada? O resultado é um prato mais saboroso e rico em propriedades nutritivas, e se for o caso, uma digestão mais leve. 

O tempero “Feijaburi” é assinado pelo engenheiro florestal, Afonso Rabelo. A novidade é desfecho de uma pesquisa coordenada por ele no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa)  iniciada em 2009.

 A mistura feita à base de frutos amazônicos e ervas  não dispensa os outros condimentos. Ou seja, o preparo da feijoada tradicional é normal, a diferença é que adicionado no preparo o tempero especial,  aliviando  aquela sensação pesada no estômago após comer uma feijoada normal. 

De acordo com o criador a cada quatro quilos de ingredientes adiciona-se um litro de Feijaburi. “As vantagens são maior comodidade e rapidez no preparo, além dos frutos e ervas utilizada no tempero que são ricos em propriedades medicinais, nutritivas e fibras alimentares. Ele é responsável em proporcionar uma digestão leve e saudável”, aponta o engenheiro pós-graduado em Ciências Biológicas.

Sem ‘pitiú’

Além do tempero é utilizado também o “Neutraliza Pitiú”, que como o nome já diz, tira o famoso “pitiú” da comida. Nesse caso, o engenheiro lava os cortes do porco com maior concentração de cheiro forte, propiciando uma experiência melhor ao paladar.

A fotógrafa, Jucelia dos Santos degustou o prato servido no último sábado no Restaurante Snack Bar Cleisson Chef. “Eu sou acostumada a comer feijoada. Então era comum me sentir cansada e sonolenta após a refeição. Com a feijaburi foi diferente. O sabor é mais leve, o paladar agradável, além de ser mais cremosa. Quando comecei a comer, já pedi logo um limão. Mas acabei nem precisando”, define. 

Quem também aprovou o prato foi a empresária, Paula Fernanda. “Achei o sabor bem concentrado. O melhor de tudo é que aquele cheiro do porco não atrapalhou na refeição. Aquele cheiro forte que às vezes nos impede de comer, sabe? A feijaburi é muito saborosa”, disse.

AGENDA DA FEIJABURI

No próximo dia 28 de Abril, o engenheiro levará o prato para ser servido no “Pior Bar do Mundo”, localizado na Compensa, Zona Oeste da Cidade. Segundo o coordenador de biodiversidade do Inpa o prato estará disponível a partir das 13h. As mulheres pagam R$15 e os homens R$20.  


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.