Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

Croissant invade a cidade; Separamos opções de lugares que oferecem a iguaria

Com recheios dos mais variados sabores, casas apostam no pão europeu como carro-chefe dos negócios


23/06/2017 às 15:11

Por Juan Gabriel

Massa folheada com sabor amanteigado, crocante por fora e macia por dentro. O croissant, aquele “pãozinho” curvilíneo de origem austríaca que ganhou fama nos quatro cantos do mundo, é figura frequente nas vitrines de padarias, ao lado de salgados e bolos. Agora, a iguaria toma para si o protagonismo e cai de vez no gosto dos manauaras. A cidade conta com uma crescente onda de estabelecimentos que apostam em combinações do prato com os mais diferentes recheios como carro chefe dos negócios. Entre cafés e croissanterias, o Bem Viver separou algumas opções para quem deseja provar um pedacinho da Europa em terras amazônicas.

Le Croissant Café

Inaugurado a pouco mais de um mês, o Le Croissant Café se intitula como a “primeira croissanteira autêntica da cidade”. Localizada na Avenida Rio Madeira, 05, Vieralves, a casa oferece combinações criativas de croissants doces e salgados. “Temos mais de quinze sabores diferentes. Colocamos um sabor bem regional, que é o Amazônico feito com tucumã e queijo coalho gratinado na mesa que é um dos favoritos da casa”, revela Kayo Moraes, um dos donos do estabelecimento, que acrescenta que o prato pode ganhar uma porção de banana frita para acompanhar caso seja de gosto do cliente.

Outro sabor que se destaca na Le Croissant Café é o croissant de banana frita com doce de leite. “Um dos diferenciais dessa receita é que o doce de leite que usamos é caseiro, nós mesmos fabricamos”, conta o proprietário. Kayo decidiu se unir ao amigo Saimon Freitas para a empreitada após uma breve experiência a frente de uma antiga croissanteria.

“Surgiu a oportunidade de assumir uma casa de croissant que acabou não dando muito certo. Mesmo assim ficamos com a idéia na cabeça e decidimos criar a nossa própria casa. Quando se fala em Croissant, a primeira ideia é aquele pão de massa pesada ou muito oleoso. Nossa proposta é apresentar o verdadeiro croissant para o público manaura”, explica Kayo. A casa funciona de segunda a sábado, das 14h às 21h.

La Maison du Macaron

Dizem os grandes chefs de cozinha que o segredo por trás da receita do croissant é a manteiga francesa. Nesse caso, ninguém melhor do que Cédric Merel para entender do assunto. O francês radicado em Manaus comanda junto a esposa o La Maison du Macaron. A casa especializada em patisserie francesa conta também com algumas opções de croissant no cardápio.

Dentro os favoritos da clientela destacam-se o com recheio de frango, mostarda e mel, e o de queijo brie com geléia de morango. “Temos outros sabores como o classic feito com presunto, queijo e molho benchamel e outro recheado com bacon. Em breve vamos oferecer a opção para o cliente montar seu próprio croissant com o recheio que quiser. Daremos opções como frango, cenoura, alho poró, dentre outras coisas”, explica Cedric. O La Maison du Macaron funciona em dois endereços. Uma unidade na Rua Acre, 450, Vieralves e outra no shopping Ponta Negra.

L’albero

Uma das favoritas do público manauara quando se trata de croissant, o L’albero funciona na Avenida João Valério, Vieralves, das 8h às 21h30. A casa inaugurada em agosto de 2016 não foca exclusivamente na iguaria européia, mas é especialista no assunto. “Vendemos em média de quarenta a cinquenta croissants doces e salgados diariamente”, conta a proprietária do lugar, Fernanda Hossokawa.

São sete os tipos de croissant servidos no L’albero, dentre eles estão o simples (somente a massa), queijo e presunto, maçã com canela e chocolate. “Acredito que o sucesso seja pela boa qualidade, usamos uma manteiga especial e nosso croissant também é bem crocante”, revela Fernanda. O espaço conta também com diferentes tipos de pães, cafés e gelatos para acompanhar.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.