Publicidade
Blogs

Evandro Mesquita fala sobre lançamento do DVD que celebra 35 anos da Blitz

'Aventuras II',  que está nas lojas e plataformas digitais, foi feito em abril do ano passado, no palco do Circo Voador,  onde o grupo começou 29/03/2018 às 15:53 - Atualizado em 29/03/2018 às 15:55
Show zbv0829 01f
A formação atual da Blitz é Evandro Mesquita (vocal, guitarra e violão), Billy Forghieri (teclados), Juba (bateria), Rogério Meanda (guitarra), Cláudia Niemeyer (baixo), Andréa Coutinho (backing vocal) e Nicole Cyrne (backing vocal) Fotos: Juba/Divulgação

por Lucy Rodrigues

Quem viveu nos anos 80  viu o surgimento de um fenômeno musical chamado Blitz. A banda marcada pela irreverência e um estilo próprio está festejando 35 anos de estrada com o lançamento do seu novo DVD “Aventuras II”, produzido em parceria com a gravadora Deck e Canal Brasil. O registro que está nas lojas e plataformas digitais foi feito em abril do ano passado, no palco do Circo Voador,  Rio de Janeiro,  onde o grupo liderado por Evandro Mesquita começou e mudou não só o panorama das rádios nacionais, mas a MPB , criando o que hoje conhecemos como o Rock Brasil.  Conversei com o Evandro para matéria publicada no carderno Bem Viver e ele falou  sobre esse momento de comemoração do sucesso do trabalho, de uma formação estável da banda há cerca de dez anos e dos novos projetos. Confira a entrevista: 


Como foi voltar ao palco onde tudo começou, 35 anos depois?
Foi sensacional. A gente inaugurou o Circo Voador da Lapa e já tocou lá umas duas ou três vezes, mas dessa vez a gente quis registrar no DVD, em um show pulsante com convidados e estamos adorando.

O novo DVD tem uma série de participações especiais marcantes e de ritmos, de Afroreggae à Alice Caymmi. Como foi para fechar essa lista que podia ser infinita? 

Isso foi engraçado, porque aconteceu no CD “Aventuras II”, pelo qual fomos indicados ao Grammy. A gente ficou uns dois anos em estúdio próprio, sem pressão, gravando mais por prazer, e esses encontros com os parceiros Seu Jorge, Paralamas, entre outros, aconteceu nas pontes aéreas. A gente se encontrava, falava que tinha uma música, depois mandava mensagem e eles topavam na hora. Assim esse CD e por conseguinte o DVD ficou com essa cara de celebração, de alto astral total. 

Vocês são marcados pela irreverência, e essa mistura de teatro e música inspira algumas bandas até hoje. Como é para você ver que seu trabalho marcou época e permanece sólido até hoje, inspirando novas gerações? 

Tenho muito orgulho disso. Quando a gente surgiu,  queria agradar os amigos da praia, pois nada que tocava nas rádios a gente curtia  e nem falava direto para a juventude. Era uma época de ditadura e a gente começou com um som underground  e sentimos que a galera se sentia representada em nossos shows.  Depois, as pessoas ouviam nosso som nas rádios e não sabiam quem cantava. Quando surgiu o clipe de “Você não soube me amar” no Fantástico, com toda aquela estética, aquela coisa diferente, irreverente, feita com traço de humor, foi um estrondo e até as crianças gostavam e isso se tornou nossa marca.

Essa nova formação da Blitz já tem dez anos e se apresentou em vários outros países. Como foi conquistar um público completamente novo aqui e lá fora? 

Nos shows tem de tudo, desde uma galera que acompanhou a nossa trajetória, passando por uma garotada que descobriu com os pais os discos mais velhos ou na internet nossas músicas novas. Estamos há mais de dez anos nessa pegada muito forte e as pessoas ficam deslumbradas com a gente em cena. Comparo os shows a um desfile de escola de samba pop de rock e a gente adora estar na estrada e interagir com esses diferentes 
públicos. 

Agora vocês estão em processo de divulgação desse novo DVD, mas a gente sabe que o mercado da música não para. Que outros projetos vêm por aí?

Sim, agora a dinâmica do mercado mudou muito e quase não se faz mais disco. Se lança música, então estamos regravando nossos sucessos para termos a posse do fonograma e fazendo também músicas novas. Isso é o que vem alimentando muita gente. O DVD e o CD “Aventuras II” continuam na prateleira da nossa lojinha e a gente leva eles nos shows para as pessoas. Mas continuamos no ritmo de gravação de antigas e novas músicas e lançando, se Deus quiser, mais um clipe em breve.

Evandro você é multi. Você tem a Blitz, é cantor, compositor, músico, ator, tem até uma outra banda, a The Fabulous Tab, e ama viajar e tocar por aí. Como consegue conciliar tudo e de onde vem tanta vitalidade?

Pois é...a música e a arte é que me dão essa vitalidade. É o prazer, muito prazer no que eu faço. Respiro isso 24 horas e para mim é um privilégio enorme trabalhar com uma coisa que não parece trabalho, é mais prazer.

Tem previsão de shows por aqui pelo Amazonas ou no Norte?
Poxa, a gente quer muito voltar, eu adoro Manaus e o público daí é maravilhoso. Com certeza se nos chamarem a gente volta! Quanto ao Norte, quero muito conhecer Alter do Chão, no Pará.  Você conhece? [Digo que sim e explico sobre o lugar] Que legal! Muito obrigada pelas dicas! Um abraço enooooorrrme!