Publicidade
Blogs

Festival de jazz e blues na Serra do Tepequém (RR) é opção para fugir do Carnaval

22/01/2018 às 23:27
Show 22405540 1508097202607058 4061778600500903889 n

Rosiel Mendonça
rosiel@acritica.com

Durante os dias 10 e 11 de fevereiro, o bar Platô 2112, na Serra do Tepequém, vai se transformar em palco para a world music. Em pleno período de Carnaval, o point localizado num dos principais atrativos turísticos de Roraima recebe mais uma edição do Tepequém Jazz Blues Festival, evento internacional que reúne grupos e cantores da região e países vizinhos.

Neste ano, a “conexão” promovida pelo festival vai de Porto Alegre a Caracas – é o que diz o idealizador do evento, Joaci Luz, proprietário tanto do bar quanto da pousada anexa a ele. “O festival começou há cinco anos com a ideia de misturar turismo e cultura e ser uma alternativa ao Carnaval. Tepequém é um lugar muito visitado, é uma montanha que está se reinventando por meio do turismo. Estamos numa região de microclima, algo bem diferenciado do resto da Amazônia”, comenta ele, que mantém a iniciativa apenas com a venda de ingressos.

No início, o evento contava apenas com músicos e cantores vindos de Boa Vista e da Venezuela, mas os horizontes foram se alargando no decorrer das edições. “Por meio do turismo e da arte, hoje integramos a Venezuela, a Guiana, Manaus e outras cidades brasileiras nesse ponto de Roraima. A música é o veículo mais fácil para isso, porque é uma linguagem universal”.

Cearense de nascença, Joaci revela que sua grande inspiração foi o Festival Jazz e Blues de Guaramiranga, que também acontece durante a época de folia no interior do Ceará. “O de lá tem um fim em si mesmo, enquanto o nosso traz essa proposta de conexão de pessoas num lugar que permite isso. É um pouco a minha leitura de Roraima, que tem jeito do Brasil inteiro e agora passa a receber gente de outros países. Por isso o festival acabou se tornando mais eclético, não apenas focado no jazz e blues, mas na world music e no multiculturalismo”.

O Tepequém Jazz Blues Festival 2018 terá como atrações Serginho Barros, Euterpe e Modesto a Parte, além das bandas Jam Rock e Garden (todos de Roraima), no dia 10; Manchinha Trio (PR), Leo y Elvis (Venezuela), Gustavo Kawati (AM), Blues da Casa Torta (RS) e Los Goliardos (Venezuela), no dia 11. Os ingressos podem ser adquiridos no local ao valor de R$ 30.

Serra do Tepequém

A Serra do Tepequém está localizada no município brasileiro de Amajari, Roraima. Situa-se a 210 km da capital, Boa Vista, e apresenta atrativos como o platô da Serra do Tepequém, que chega a 1.022m de altitude. A região oferece atrativos naturais como cavernas e igarapés, além de espaços para montanhismo e trekking.