Publicidade
Blogs

Hotel no Rio Tupana propõe imersão na Amazônia

28/01/2019 às 17:38
Show dji 0016  2  3d33e78d b493 4b61 a30b a7c01b004785
Chico Batata/Divulgação

Rosiel Mendonça*
rosiel@acritica.com

Na margem esquerda do rio Tupana, distante 178 quilômetros de Manaus, um conjunto de construções de madeira e palha recebe os visitantes que chegam de voadeira. Cercado pela floresta, o hotel Amazon Tupana Jungle Lodge é um reduto de conforto e tranquilidade para quem deseja escapar da correria da cidade grande e entrar em contato verdadeiro com a natureza. Sem sinal de telefone nem internet, o lugar é ideal para ficar offline por alguns dias.

Os pacotes oferecidos incluem transfer e pensão completa, com direito às três refeições principais, mais água mineral à vontade e ampla programação de passeios com guia bilíngue (focagem de jacaré, trilhas, pescaria, observação de pássaros, entre outros). São três tipos de acomodação: standard, superior e bangalô, sendo esta última a que oferece mais privacidade aos hóspedes.

O momento mais cansativo do roteiro talvez seja o transfer, que é feito em quatro etapas. Saindo de casa ou do hotel em que estiver em Manaus, o hóspede segue numa van até o porto da Ceasa, onde pega uma lancha até o Careiro da Várzea, passando pelo Encontro das Águas. De lá, embarca em outra van que o deixará no Rio Tupana – feito pela estrada BR 319, com alguns trechos em más condições, esse é o trajeto mais longo e dura cerca de 2h30.

Por fim, uma segunda voadeira leva o hóspede até o hotel de selva, e no caminho já é possível ter uma primeira visão do cenário exuberante que o aguarda. À medida que avança rio adentro, é como se a floresta abraçasse o visitante. Mesmo para quem vive na Amazônia, a mudança de ambiente pode ser emocionante.

Com arquitetura rústica e tradicional da região, o Amazon Tupana oferece o “luxo da floresta”. As acomodações são funcionais e confortáveis, com ventiladores e banheiro em todos os quartos. O espaço conta com energia elétrica apenas em horários específicos, de 12h às 15h e de 18h às 8h. Embora seja recomendado o uso de repelente, os mosquitos quase não incomodam. Segundo a equipe do hotel, o alto pH das águas escuras do Rio Tupana inibe a proliferação dos carapanãs.

As áreas comuns também são uma boa opção para quem quiser deixar de fazer um passeio ou outro. Localizado numa torre de dois andares de frente para o rio, o redário é super convidativo e fica um charme à noite, com iluminação mais intimista; no andar de baixo há um salão de jogos com sinuca, mesa de pingue pongue e pebolim para os que preferem uma dose de entretenimento e distração.

Sem precisar de guia, o hóspede ainda pode dar uma volta de caiaque ou canoa e, se o tempo não for de chuva, dar um mergulho no rio. Em época de cheia, o passeio pelos igapós é outra atração imperdível. A certeza é que na volta para Manaus e para a rotina urbana os estoques de energia, tanto do corpo quanto da mente, vão estar recarregados.

* O jornalista viajou a convite do Amazon Tupana Jungle Lodge