Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

Paulo Gustavo remonta "Minha mãe é uma peça" e reafirma o fenômeno teatral

Ator que apresentará o espetáculo em Manaus no próximo dia 7, fala com exclusividade ao sobre novidades na peça que volta a rodar o país e revela novos planos para a personagem


01/04/2018 às 19:01

Rosiel Mendonça e Tiago Melo

Onze anos após sua estreia, “Minha Mãe É Uma Peça” volta aos palcos em turnê nacional. A remontagem vem para brindar e comemorar a brilhante trajetória de Dona Hermínia, personagem que conquistou todo o País e que já levou mais de 2 milhões de espectadores aos teatros e 15 milhões de espectadores aos cinemas de todo o Brasil, com os filmes “Minha Mãe É Uma Peça” 1 e 2. 

Paulo Gustavo, ator e roteirista da peça, transcende os estereótipos e clichês e, com um olhar agudo, acessa de forma sensível o delicado e muito bem humorado universo de Dona Hermínia. A peça fala de afeto, de laços familiares que superam “entreveros” e “confusões” do dia a dia. Em entrevista ao BEM VIVER BLOG, o artista comenta sobre esse e outros pontos do espetáculo, que será apresentado em Manaus no próximo sávado, dia 7 de abril.

Como o espetáculo e a dona Hermínia evoluíram ao longo de todos esse anos?

Eu acho que eu evoluí muito como ator. Se você pegar a dona Hermínia que eu fazia há treze anos atrás e comparar com a de hoje, é bem diferente. Eu acho que fiquei mais maduro como ser humano e o personagem caminhou junto. Eu nunca imaginei que isso fosse acontecer com a personagem, quando estreei em 2005 a peça no Teatro Cândido Mendes, um teatro pequenininho . Era minha primeira peça profissional que eu tinha escrito e acho que esse crescimento foi mega importante pra mim, para eu me firmar na minha carreira, me abriu portas para um milhão de outras coisas. Eu realmente coloco a dona Hermínia num lugar especial no meu coração. Realmente a partir dela, as coisas mudaram para mim, eu conheci um milhão de pessoas, entrei pro Multishow, escrevi um livro, consegui ficar esses 13 anos em cartaz, virou filme, que foi mó sucesso, com cinco milhões de espectadores. Voltei, fiz o segundo, com o dobro de espectadores. É um personagem que só tem crescido e eu fico muito orgulhoso com isso. 

Que pontos você modificou ou acrescentou nessa nova roupagem da peça?

Agora estou voltando para o teatro. Estava há um ano e pouco parado, as pessoas estavam pedindo muito. Agora com cenário novo, figurino novo, coisas novas no texto, mas mantendo o que já vinha dando certo. Queria mostrar para as pessoas qual foi o espetáculo que me fez chegar até aqui.

Quais são seus planos futuros para a personagem?

Tenho planos de fazer um segundo espetáculo com a dona Hermínia, com os filhos em cena, com o marido, mas esse seria uma peça maior, que dependeria da agenda de todo o mundo. É uma galera tão talentosa que fica difícil arranjar um tempo para juntar todo mundo. Mas o terceiro longa, obviamente vamos fazer pro ano que vem. Final do ano que vem acho que vai rolar. Já demos uma rabiscada no texto, mas nada que eu possa adiantar muito. O que posso dizer é que será uma comédia rasgada, totalmente voltada para a família.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.